BR suspende anúncio de patrocínios culturais

O anúncio que seria feito hoje pela BR Distribuidora sobre 86 produções cinematográficas com financiamentos aprovados até 2005 foi cancelado, por causa da crise entre o ministro da Cultura, Gilberto Gil, e o secretário de Comunicação, Luiz Gushiken. A empresa está renegociando outros três projetos em fase de avaliação, seguindo normas semelhantes às do edital publicado pela Eletrobrás - que têm o aval de Gushiken - impondo contrapartidas sociais.Essas exigências, segundo o gerente de Marketing da BR, Sergio Bandeira de Melo, são basicamente com relação à contratação de mão-de-obra para a produção, não à orientação sobre o conteúdo da obra, alvo principal das críticas dos artistas. "A contrapartida social, perto do que custa uma produção cinematográfica, é uma bobagem. Um dos exemplos é a contribuição para o programa Primeiro Emprego, com a contratação de estagiários para auxiliar na produção. Não existe imposição sobre conteúdo, apenas uma recomendação, que pode ser seguida ou não", diz Bandeira, que participou das reuniões para a definição dos critérios para financiamento cultural.A BR Distribuidora, maior patrocinadora do cinema no Brasil, terá novos critérios de financiamento fixados no segundo semestre. Até lá, manterá as liberações dos contratos já firmados, mas não analisará novas produções. O filme Deus é brasileiro, de Cacá Diegues, que iniciou a polêmica em torno das novas normas culturais do governo, recebeu, da BR e da Petrobrás, R$ 2,3 milhões.A participação dos projetos de cinema dentro do montante geral de patrocínios culturais da BR é de 70%. A retomada da produção cinematográfica nacional vem respondendo pelo aumento progressivo do montante de patrocínio da empresa nos últimos anos. Em 1999, a BR liberou R$ 6,1 milhões para projetos culturais; em 2000, R$ 19,9 milhões; 2001, R$ 37,3 milhões e, no ano passado, R$ 56,1 milhões. Os recursos financiados para cada longa-metragem variam de R$ 300 mil a mais de R$ 1 milhão.

Agencia Estado,

06 de maio de 2003 | 10h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.