Bourdain do lado de lá das câmeras

Chef fala de experiência como produtor de 'Cidades Bacanas', em que seus amigos famosos viajam para comer e beber

JOÃO FERNANDO, O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2014 | 02h10

O chef Anthony Bourdain, que viaja o mundo para mostrar delícias da culinária de diferentes países na televisão, provocava inveja em quem estava à sua volta por causa do trabalho que não parece trabalho. Para deixar todos felizes, ele chamou um grupo de amigos que escolheram um destino para comer, beber e se divertir no Cidades Bacanas, que estreia sexta, às 22h20, no TLC.

Em vez de ficar diante das câmeras, Bourdain atuou como produtor executivo. Ele porém, garante que a função não parecia uma obrigação. "Olha, foi muito fácil produzir esse programa. Francamente, estou tentando pensar se houve alguma dificuldade. Eu gosto e confio em todas essas pessoas (da equipe). De certa maneira, essa produção é um reflexo de todas as viagens que fiz e lugares por onde passei", disse ao Estado em teleconferência com jornalistas da América Latina.

Na atração, amigos famosos do chef, como o Ryan Kwanten , ator de True Blood, e o humorista Aziz Ansari, de Parks and Recreation, escolhem lugares como Los Angeles e Hong Kong para desvendar o que há de melhor no entretenimento e gastronomia locais. Na estreia, quem comanda a edição é Joel McHale, que atuou em longas como Ted e Homem-Aranha 2. Na companhia de sua mulher, o norte-americano vai a Belfast, na Irlanda para provar diferentes tipos de cerveja, jogar golfe e ver o que os irlandeses fazem para se divertir, com direito a hospedagem em hotel butique.

"A maioria dos programas de viagem mostra tudo de maneira instrumental, soa como um guia. Esse não, é mais pessoal. Você vê de uma perspectiva de pessoas interessantes que têm algo a dizer e têm um ponto de vista interessante do mundo", explica ainda Bourdain.

Questionado sobre qual o seu canto preferido do planeta para comer, o chef faz uma lista. "Bom, Tóquio, certamente, é minha cidade favorita. O Vietnã tem uma cultura gastronômica maravilhosa. Na Espanha, San Sebastián e Barcelona, em especial, são incríveis. Eu adoro ir à Itália. Há pouco dias, eu estive em Oaxaca. Fiquei muito animado em passar por lá. Acho que o México está se tornando um destino mais empolgante a cada ano", avalia.

Por enquanto, o Cidades Bacanas só passa por locaalidades da América do Norte e Europa. "Nas próximas temporadas, teremos viagens para a América Latina. Tenho muitas ideias para Colômbia, Brasil, Peru, Argentina e Uruguai. São lugares que adoro visitar por conta própria e onde tenho bons amigos. Espero ir no futuro", revela. Em janeiro, o norte-americano esteve no País para gravar episódios de outro programa, exibido pelo mundo na CNN.

As poucas dores de cabeça durante a produção da atração do TLC foram os ajustes nas agendas dos apresentadores famosos. "Algumas pessoas foram mais difíceis outras mais fáceis. O que ajudou foi o fato de eu conhecê-los. E, convenhamos, não era um trabalho ruim o que eu estava oferecendo. Nós (produção) dizíamos: 'Ei, você pode ir aonde quiser, com quem quiser, para fazer o que quiser'. O que a pessoa tem de fazer é somente mostrar isso na TV. Era como férias pagas, porém, férias imaginárias. Foi muito mais fácil do que você imagina", diz ele, que interrompe a conversa para se despedir. "Preciso entrar no avião."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.