Bossa nova inspira o 3.º concurso de contos do 'Caderno 2'

Tema este ano é o verso da canção 'Chega de Saudade': 'Não quero mais esse negócio de você longe de mim'

Dib Carneiro Neto, de O Estado de S. Paulo,

25 de abril de 2008 | 17h34

Há 50 anos, entre abril e maio, foi gravada a música Chega de Saudade, de Tom Jobim e Vinicius de Moraes, por Elizeth Cardoso, no LP Canção do Amor Demais, para o selo não comercial Festa. João Gilberto a acompanhou no violão, fazendo pela primeira vez o que depois seria chamado de "batida de Bossa Nova". Em agosto de 1958, foi lançado o disco 78 rotações de João Gilberto com Chega de Saudade de um lado e Bim Bom do outro. O Caderno 2 convida seus leitores a participarem do cinqüentenário da Bossa Nova, lançando seu terceiro concurso de contos (Concurso Cultural Caderno 2 nos 50 anos da Bossa Nova), que terá justamente como tema o verso final da canção Chega de Saudade: "Não quero mais esse negócio de você longe de mim."  Veja também:Regulamento do terceiro concurso de contos do 'Caderno 2'   O objetivo é estimular a criação literária entre os leitores do jornal, num ano em que as atenções estarão voltadas para esse gênero que renovou a música mundial. Os contos enviados (serão escolhidos dez textos obrigatoriamente inéditos) devem se inspirar nesse verso e, mais do que isso, o verso completo deve estar presente no corpo do texto (não importa se abrindo o conto, encerrando-o ou no meio da narrativa).  Contos que chegarem sem a frase incluída serão desclassificados, ainda que o autor alegue que tenha se inspirado nela. A única forma de participar do concurso é pelo e-mail contos.bossa@grupoestado.com.br. O prazo de inscrição vai deste sábado, 26, até 31 de maio (sábado), à meia-noite da passagem para o dia 1.º de junho. Textos que chegarem a partir da 0 hora do dia 1º de junho (domingo) ou que forem enviados por correio ou fax serão desconsiderados.  Podem participar só autores inéditos ou que tenham, no máximo, dois livros publicados individualmente (antologias são permitidas). Os textos devem ter no máximo 3 mil caracteres (incluindo os espaços em branco). Cada conto deve vir com o nome do autor, endereço e telefones, números de R.G. e C.P.F., bem como um minicurrículo de no máximo mil caracteres ou 170 palavras. Poesias não serão aceitas no concurso.  A única forma de premiação é a publicação dos dez melhores contos no Estado, em data ainda a ser definida. Não haverá prêmios em dinheiro ou láureas. Confira o regulamento completo acima; ele ficará o mês todo disponível no site www.estadao.com.br.  Uma comissão julgadora, também ainda não definida, será integrada por jornalistas, escritores e representantes da comunidade universitária da cidade. Serão escolhidos dez textos, sem ordem de classificação. Haverá também uma lista-reserva de mais cinco contos, para o caso de alguns dos escolhidos fugirem às exigências do regulamento. Todos os textos serão enviados à comissão julgadora sem identificação de autoria, ou seja, o júri, antes de decidir, não saberá quem escreveu cada conto. Não haverá restrição de temas dentro do tema maior que é a frase "Não quero mais esse negócio de você longe de mim", ou seja, qualquer assunto poderá ser tratado no conto, desde que contenha a referida frase da música Chega de Saudade.  Em 2004 e em 2006, o Caderno 2 promoveu concursos de contos, nos mesmos moldes e formato deste de 2008. O tema de 2004 foi a cidade de São Paulo, pois era o ano das comemorações dos 450 anos da cidade. Em um mês, o jornal recebeu quase 800 inscrições. Os dez contos escolhidos foram publicados em caderno que circulou em 24 de janeiro de 2004, ilustrados por fotos especialmente elaboradas por profissionais da Agência Estado. Em 2006, o tema foi futebol, pois era ano de Copa do Mundo. Foram inscritos 1.022 contos em um mês e o caderno especial circulou no dia 3 de julho de 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.