Bossa mineira com o bom humor de Affonsinho

O mineiro Affonsinho já fez uma espécie de ponte entre a bossa nova e o Clube da Esquina em dois CDs intitulados Esquina de Minas, com um trem de clássicos de Milton Nascimento e sua turma. Herdeiro das duas vertentes, o compositor, cantor e violonista percorre a mesma boa trilha no álbum Meu Plano, o quinto de sua carreira. São 16 faixas de sua autoria (uma delas, Reverie, com o parceiro Leo Minax), em que sai do ambiente de "barzinho" daqueles outros discos, mas sem perder a suavidade no canto e a leveza nos arranjos e prazerosas melodias. Tem bossa de guitarra, balada pop, samba, sambalanço, participações de Érika Machado, Vander Lee e o trio Amaranto. Letras sobre situações amorosas e cotidianas revelam traços de ternura, alegria e bom humor, como em Aproveitar a Vida, Engano? e Sal no Café. Enfeitiçado já foi gravada por Aline Calixto e Disco Voador, por Marina Machado. As demais são inéditas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.