Divulgação
Divulgação

Bortolotto segue na UTI, mas já respira sem aparelhos

Dramaturgo foi baleado durante uma tentativa de assalto ao bar do Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt

estadao.com.br,

09 de dezembro de 2009 | 17h54

O dramaturgo Mario Bortolotto, de 47 anos, permanece internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, na região central da cidade, mas já respira sem aparelhos e conversa com os familiares, segundo contou sua filha Isabela Bortolotto para a atriz Helena Cerello.

 

O dramaturgo foi baleado durante uma tentativa de assalto ao bar do Espaço Parlapatões, na Praça Roosevelt, no centro da cidade, no último sábado. Por volta das 14 horas da segunda-feira, o desenhista e músico Henrique de Macedo Figueroa, conhecido como Carcarah, de 30 anos, também baleado durante o assalto, recebeu alta do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

 

Ontem, Carcarah fez um relato do assalto ao Estado. Ele levou três tiros na perna ao tentar ajudar o dramaturgo Mario Bortolotto que reagira à abordagem dos ladrões no bar do Espaço dos Parlapatões, na Praça Roosevelt. "Lembro de tudo. Foi uma covardia", comenta ao relembrar o assalto feito por quatro homens numa Parati Preta, até agora não capturados. "Eu já estou recuperado. Meio manco, dói ainda, mas está tudo bem. A bala só atingiu músculos". Carcarah dividia uma mesa do bar já fechado, por volta das 5h30 da manhã, com as atrizes Maria Manoella e Marta Nowil. Leia mais.

Tudo o que sabemos sobre:
Mário Bortolotto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.