Bon Jovi faz hoje show da turnê 'The Circle' em SP

A banda Bon Jovi não pisa em palcos da América do Sul há 15 anos. Na sua última passagem por aqui, o líder John Francis Bongiovi - ou só Jon Bon Jovi -, tinha 32 anos. Estava no auge da sua performance física e vocal. A banda liderava as paradas do Reino Unido e da Europa, com o disco "These Days". Com um cartucho cheio de hits e muito bem preparado, o Bon Jovi tocou em São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

AE, Agência Estado

06 de outubro de 2010 | 09h12

A banda que toca hoje em São Paulo, no Estádio Morumbi, e na sexta no Rio de Janeiro, pouco difere daquela. A idade, evidentemente, chegou. O vocalista e líder Jon Bon Jovi já é quase um cinquentão - ele completou 48 anos em março. As estripulias no palco precisam de um cuidado especial. Em junho, por exemplo, ele teve de sair do palco, em Nova Jersey, carregado pelos companheiros do grupo: Richie Sambora, Tico Torres e David Bryan. Durante a apresentação, após um salto performático, o vocalista sentiu uma fisgada na musculatura da panturrilha esquerda. Nem por isso ele abandonou o show. "Estou velho. O que posso dizer?", disse ao público, antes de engatar "Livin'' on a Prayer".

Sair em turnê, então, é o maior sacrifício físico. "Não sei como Mick Jagger consegue fazer isso. Ele é 20 anos mais velho do que eu!", brincou Bon Jovi. Por isso mesmo, antigas loucuras no palco devem dar lugar a uma apresentação mais previsível e correta. No seu último show anterior à vinda ao Brasil - Bon Jovi passou pela Argentina no último fim de semana, onde se apresentou para 45 mil pessoas, no estádio do River Plate -, ele avisou: "Agora estamos mais sábios. Estamos todos a serviço da canção. Nenhum de nós (da banda) está aqui para fazer ginástica vocal ou pirotecnia com a guitarra", afirmou o vocalista ao jornal argentino Clarín.

O que os motiva a tal esforço, diz ele, é o contingente de fãs. "Para o público, Bon Jovi é fundamentalmente uma banda para se ver ao vivo. Muitas das pessoas que estarão no show nos assistirão pela primeira vez", ele disse. "Eles não vão nos ver fazendo algo que não reconhecerão. Vão escutar o que conhecem bem. Temos uma enorme lista de hits para tocar durante umas 3 horas", declarou.

Jon Bon Jovi garante que o set list dos shows na América do Sul será bem variado. Diferentemente de outras bandas que passam por aqui e só tocam músicas do último álbum, o vocalista garante que todos que irão pela primeira vez num show do Bon Jovi poderão ouvir os grandes sucessos da banda - exatamente como aconteceu no show realizado há 15 anos.

Comemorando mais de 120 milhões de discos vendidos no mundo, a banda tem na turnê do novo disco, "The Circle", uma das mais bem-sucedidas da história: serão 35 shows em 30 países, até 2011. Hoje, a prioridade do Bon Jovi é agradar aos seus fãs. Por isso, o repertório dos dois últimos shows em Santiago, no Chile, na sexta-feira passada, e em Buenos Aires, na Argentina, no domingo, não variou muito. Todos os grandes hits foram lembrados. O cenário do show da turnê "The Circle" tem 150 toneladas e teve o uso de biocombustíveis para a geração de energia. As informações são do Jornal da Tarde.

Set-list da Argentina

Blood on Blood;

We Weren?t Born to Follow;

The Circle;

Bad Name;

Born to be My Baby;

Lost Highway;

In These Arms;

Captain Crash;

Who Says You Can?t Go Home;

Superman Tonight;

We Got It Going On;

It?s My Life;

Bad Medicine c/Pretty Woman (cover de Roy Orbison);

Lay Your Hands on Me;

Always;

Blaze of Glory;

I?LL Be There For You;

Raise Your Hands;

Runaway;

Sleep When I?m Dead;

Keep The Faith;

Dry Country.

1º Bis

Wanted;

Prayer.

2º Bis

These Days.

3º Bis

Have Nice Day;

Saturday Night.

4º Bis

Bed of Roses.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaBon JoviMorumbiThe Circle

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.