Carolina Antunes/PR/
Carolina Antunes/PR/

Bolsonaro diz que nomeação de Regina Duarte deve sair quando ele voltar da Índia

Segundo o presidente, Regina está 'perfeitamente adaptada' ao governo

Julia Lindner, BRASÍLIA

23 de janeiro de 2020 | 08h49

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que a nomeação da atriz Regina Duarte para o comando da Secretaria da Cultura deve ser formalizada na semana que vem, após a viagem dele para Índia. O presidente embarcou na manhã desta quinta para Nova Delhi sem oficializar qual será a posição da atriz no governo.

"Acho que esse casamento (com Regina) vai dar o que falar, mas não é agora, não. Talvez na volta (da Índia), a gente acerte. Ela merece, realmente, quase que uma festa por ocasião da assinatura dela da posse. Deve ser na volta. É uma pessoa muito especial", declarou Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, uma das residências oficiais da Presidência.

Segundo Bolsonaro, Regina está "perfeitamente adaptada" ao governo. "Está tão bom ser noivo. Está tudo bem. Ela está perfeitamente adaptada, parece que está no governo há um tempão. Está cheia de vontade. Tenho conversado com ela, dando dicas para ela como deve formar o perfil do seu secretariado", disse o presidente.

Convidada para comandar a cultura no governo Jair Bolsonaro, Regina Duarte esteve ontem em Brasília para o seu primeiro dia de "teste" no governo, como ela mesma definiu. Segundo pessoas que acompanharam a sua passagem pela Secretaria, a atriz pareceu “animada”, fez selfies, conheceu possíveis colegas de trabalho e marcou reuniões de trabalho. Ela tem evitado fazer discursos e falar com a imprensa.

Mudança

Bolsonaro indicou que não será possível mudar a subordinação da Secretaria da Cultura do Ministério do Turismo para a Presidência, como chegou a ser cogitado. "Quando tem orçamento, eu responderia... Eu não tenho tempo para me dedicar inteiramente a uma situação como essa. Então fica, me desculpe", disse o presidente nesta quinta.

"Eu até gostaria (de mudar Cultura para a Presidência). Quem não gostaria de estar todo dia com a Regina Duarte ao seu lado? Além da primeira-dama, obviamente. Seria uma excelente oportunidade. Mas envolve outras atribuições e eu não posso ficar desguarnecido."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.