Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Bolsonaro diz que não conhece novo presidente da Fundação Palmares que falou em 'racismo Nutella'

Sergio Nascimento de Camargo disse que a escravidão foi 'benéfica para os descendentes', atacou Marielle Franco e declarou apoio irrestrito a Bolsonaro

Mateus Vargas, O Estado de S. Paulo

28 de novembro de 2019 | 10h20

BRASÍLIA - O presidente Jair Bolsonaro se esquivou de perguntas sobre as bandeiras que defende o novo presidente da Fundação Palmares, Sergio Nascimento de Camargo, e disse nesta quinta-feira, 28, que não o conhece pessoalmente.

Nomeado nesta quarta-feira, 27, ao cargo, o novo presidente da Fundação Palmares, instituição ligada à Secretaria Especial de Cultura, afirmou em suas redes sociais que o Brasil tem um "racismo nutella", defendeu a extinção do feriado da Consciência Negra e declarou apoio irrestrito ao presidente Jair Bolsonaro

Camargo também afirmou que a escravidão foi "benéfica para os descendentes" e atacou personalidades como a ex-vereadora do Rio Marielle Franco e a atriz Taís Araújo.

A nomeação faz parte de uma série promovida pelo novo secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, para quem Bolsonaro já disse ter dado total liberdade para montar a sua equipe. 

As declarações de Bolsonaro nesta quinta foram dadas em frente ao Palácio da Alvorada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.