Biquíni cortininha ainda é hit, mas agora na parte de baixo

Passam os anos, passam as modas e obiquíni cortininha continua hit absoluto das grifes de modapraia brasileiras. Segundo estilistas, a cortininha está agora também na partedebaixo do biquíni, um sucesso de vendas do verão passado quedeverá permanecer no próximo. O biquíni cortininha, que remonta inovações da moda praiados anos 1980, funciona como o próprio nome diz -- é regulávelcomo uma cortina, podendo deixar mais pele à mostra, ou não. A Cia Marítima, a Blue Man e Movimento, que exibiram suasnovas coleções esta semana no São Paulo Fashion Week, nãodeixaram o modelo de fora de seus desfiles, com uma profusão decores e estampas que mal lembram a monotonia cromática doscortininhas do século passado. "Para quem quer ir para a praia ficar queimada é ocortininha, não tem jeito", disse a estilista da Cia Marítima,Patrizia Simonelli, no meio de diversos biquínis sofisticados,com alças grossas e detalhes de resina. Ela afirmou que o modelo cortininha na parte de baixo foium "estouro de vendas no ano passado" devido ao conforto. "Vocêpode franzir um pouco na parte de trás, regulando se querdeixar menorzinho ou maiorzinho." A Cia Marítima fez seu desfile na noite de quarta-feira soba marquise do parque do Ibirapuera, com aquecedores espalhadospela sala improvisada para espantar o frio. O desfile contoucom a top tcheca Karolina Kurkova e criações inspiradas nomovimento hippie e na swingin' London. Entre estampas manchadas de tie-dye, oncinhas e flores, amarca aposta no colete como uma variável da saída-de-banho. Umdeles era mais comprido e de seda, e outro era curtinho e todobordado de vidrilhos. A Blue Man terá oito modelagens diferentes para o biquínicortininha. Para a passarela levou um modelo que imitava rendapreta aplicada sobre um fundo rosa, e outro com fundo branco eestampas de cajus. "Em time que está ganhando não se mexe", disse DavidAzulay, estilista da Blue Man, justificando a "aposta" dopróximo verão no sucesso do verão passado. A grife também levoupara a passarela uma série de biquínis esportivos, listrados decores sóbrias como vermelho e branco. A Blue Man, que trocou o Fashion Rio pelo SPFW, desfilou naquinta-feira em uma sala do pavilhão da Bienal, com uma bandaao vivo e o ator Cauã Reymond na passarela.Uma das inovações da marca foi uma tecnologia para fazer umpatchwork em lycra com crochê e lurex, usada para um maiôengana-mamãe e um biquíni. A Movimento levou apenas um biquíni cortininha na parte debaixo, com um tecido bem colorido por volta da cintura e otapa-sexo de uma cor só, em azul. Na parte de cima, o biquíniparecia mais um top, com alça frente-única. A grife investiu forte na tendência de alças elaboradaspara a moda praia, um efeito que dá um ar de sofisticação aosdesfiles, mas que geralmente não chega inteiro nas araras daslojas. Tininha da Fonte, estilista da grife, acredita que nemtodas as mulheres estão atrás da cor do verão. "As mulhereshoje em dia não estão se preocupando tanto com o bronzeado, oque importa é estar bonita na praia", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.