Acervo Pessoal
Acervo Pessoal

Biógrafo do Rei desmente Chico Buarque com fotos e gravação de entrevista

Paulo César Araújo contradisse cantor com fita de entrevista realizada em 1992

Jotabê Medeiros, O Estado de S. Paulo

16 de outubro de 2013 | 19h41

O escritor Paulo César Araújo, autor da biografia Roberto Carlos em Detalhes (Editora Planeta), recolhida pela Justiça, postou fotos e cedeu ao jornal O Globo gravações que comprovam entrevista que fez em 1992 com Chico Buarque de Hollanda. Em artigo publicado nesta quarta por O Globo, o cantor e compositor carioca tinha acusado Araújo de ter feito o livro sobre Roberto Carlos sem ter realmente falado consigo.

No artigo, Chico Buarque escreveu o seguinte: "Pensei que o Roberto Carlos tivesse o direito de preservar sua vida pessoal. Parece que não. Também me disseram que sua biografia é a sincera homenagem de um fã. Lamento pelo autor, que diz ter empenhado 15 anos de sua vida em pesquisas e entrevistas com não sei quantas pessoas, inclusive eu. Só que ele nunca me entrevistou."

"Deve ser um recorde: duas instituições da música popular brasileira contra mim. Primeiro, Roberto Carlos, a MPB popular; e agora a MPB clássica. Querem acabar comigo, e nem eu mesmo sei porque", lamentou (citando música de Roberto Carlos) o escritor Araújo falando há pouco com a reportagem. Sua biografia, editada pela Planeta, foi recolhida das livrarias em 2006 após decisão judicial.

Paulo César disse ao Estado que não tem intenção de estremecer a credibilidade de Chico Buarque, mas precisava vir a público. "O importante era restabelecer a verdade. O mundo vai ver que ele se enganou: me acusou de ter usado o nome dele sem tê-lo entrevistado. Era a minha credibilidade que estava em jogo", afirmou. "Acredito que ele esqueceu. No artigo, ele mesmo diz que eu fiquei 15 anos pesquisando. É verdade, entre 1990 e 2005. Eu o entrevistei em 1992. Sobre Roberto, especificamente, perguntei sobre os conflitos com a Jovem Guarda, se ele tinha participado da passeata contra a guitarra elétrica. Essa conversa está no meu livro", contou o autor.

"Entrevistei todo o Procure Saber (grupo que é capitaneado pela empresária Paula Lavigne e reúne Caetano, Gil, Chico e Djavan, entre outros). Eu sou um cara que faz pesquisa histórica sobre a MPB. É um projeto de vida. Não fui até ele para fazer só uma entrevista. Ficamos quase quatro horas conversando, gravei duas fitas de VHS. Já fiz dois livros, vou fazer outros, acredito que ele esqueceu (da entrevista)", disse.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.