Biografia oficial dos Beatles sai amanhã

Será lançado oficialmente amanhã, em todo o mundo, o livro The Beatles Anthology, da Chronicle Books, a primeira biografia oficial do grupo britânico Beatles. O livro tem 368 páginas ricamente ilustradas, em que os quatro integrantes da banda - John Lennon, Paul McCartney, George Harrison e Ringo Starr - contam em suas próprias palavras a história do fenômeno que protagonizaram entre 1960 e a eternidade.The Beatles Anthology, montado com uma longa série de depoimentos organizados cronologicamente, teve 1,5 milhão de exemplares editados, num projeto que deverá faturar cerca de US$ 1,5 bilhão pelo mundo. Dificilmente, porém, será editado em português, já que o custo da publicação é muito alto e as exigências editoriais tornam inviável o investimento. Uma das editoras que tentou acertar sua publicação, a Dorea Books and Arts, desistiu da empreitada no começo do ano.Mais do que "a história definitiva", o livro é um presente aos fãs, que não se cansam de consumir novidades sobre a banda ao longo dos anos. Traz, por exemplo, dezenas de fotos inéditas do quarteto, emprestadas aos álbuns de família dos três ex-componentes ainda vivos e da viúva de John Lennon, Yoko Ono. Foi ela também quem cedeu as entrevistas de John para publicação, sem as quais a biografia ficaria incompleta.Está tudo lá, desde fotos da perua de turnê do grupo então iniciante sendo içada no porto de Liverpool, a caminho de sua primeira grande temporada internacional, em Hamburgo, Alemanha; bilhetes, notas de viagem, apontamentos, letras de música, contratos, sessões de autógrafos. E também a derradeira melancolia: a última foto dos Beatles juntos, em Tittenhurst Park, pouco antes do fim.No meio de tudo isso, muita conversa mole, é preciso dizer. "Meu casamento com Cyn não foi feliz", afirmou Lennon. "Era só um estado conjugal normal onde nada acontecia e que nós continuávamos a sustentar. Você sustenta isso até encontrar alguém que repentinamente traga a luz. Com Yoko eu realmente conheci o amor pela primeira vez. Nossa atração foi mental, mas também aconteceu fisicamente. Ambos são essenciais para a união. Estar com Yoko me fez livre."Poucas coisas serão exatamente surpreendentes, mas o jeito que foi montada a longa série de depoimentos dá uma leitura ampla e completa do fenômeno Beatles. "Sempre foi óbvio que Brian (Epstein, empresário do grupo) era gay e nós podíamos falar com ele sobre coisas gays, mas ele nunca veio para mim com coisas como ´Hello, Paul, você está me parecendo bem hoje!´. Eu era indubitavelmente não-gay, ocupado com minha caça às hordas femininas, e eu penso que todos nós demos a mesma impressão. Houve uma sugestão de que John teve alguma coisa homossexual com Brian, mas eu pessoalmente duvido disso. Todos os momentos íntimos que nós tivemos foram sempre com garotas", diz Paul.E George confessa que foi difícil no começo. "Compor, para mim, na época de Rubber Soul, foi um pouco assustador porque John e Paul tinham andado compondo desde os três anos de idade. Foi duro começar de repente a escrever canções. Eles tinham muita prática."Comentam também o trauma que foi quando o assassino de Sharon Tate, Charles Manson, disse que a composição Helter Skelter, dos Beatles, o tinha levado a cometer o crime e que sua leitura era que a letra falava dos quatro cavaleiros do apocalipse. "Foi realmente miserável, de verdade, e todo mundo ficou inseguro - não só nós, não só os roqueiros, mas todo mundo em Los Angeles pensou: "Oh, Deus! Isso pode acontecer a qualquer um!", afirma Ringo.Paul conta como conheceu Linda num night club de Londres o Bag O´Nails. John comenta que The Ballad of John and Yoko foi banida dos Estados Unidos, simplesmente porque "eles não gostam da palavra Cristo". Ringo fala do encontro final em Savile Row e de como Lennon disse que estava terminado. E Paul lembra que retrucou, dizendo que poderiam continuar com pequenas turnês, reencontrar-se com as raízes e conta que ele realmente acreditava que os Beatles eram "uma pequena grande banda". A maior pequena banda de toda a história.The Beatles Anthology - Pelos Beatles. Lançamento mundial amanhã (05). Na Livraria Cultura, R$ 135,00. Na Amazon.com, US$ 48,00.

Agencia Estado,

04 de outubro de 2000 | 18h14

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.