Biografia do ilustrador Benicio chega às livrarias

E Benicio Criou a Mulher... O título da biografia cita o filme de Roger Vadim, "E Deus Criou a Mulher", de 1956, que lançou ao mundo a maior de todas as pin-ups do cinema, a francesa Brigitte Bardot. Nada mais justo para com o ilustrador José Luiz Benicio da Fonseca, o Benicio, de 76 anos. Do lado de cá do Paraíso, Benicio desenhou as curvas mais perfeitas das mulheres de papel do Brasil.

AE, Agência Estado

19 Dezembro 2012 | 09h49

O escritor e jornalista Gonçalo Junior é o autor da biografia desse gaúcho que será lançada nesta quarta-feira em São Paulo, na Livraria da Vila. Benicio fez mais de 300 cartazes de cinema entre 1965 e 1985, de "A Madona de Cedro" a "Independência ou Morte", de "O Casamento" ao clássico "Dona Flor e Seus Dois Maridos", chegando aos recentes "Pelé Eterno" e o primeiro filme do "Casseta & Planeta".

Discípulo do norte-americano Norman Rockwell, o artista gráfico produziu também os pôsteres de todos os 31 filmes de "Os Trapalhões" feitos de 1974 a 1991. É o autor daquela Vera Fischer avassaladoramente irresistível no cartaz de "A Super Fêmea", de Anibal Massaini Neto. Aprimorou os dotes naturais de Leila Diniz, Kátia D?Angelo, Marlene Silva, Eva Wilma, Maria Lúcia Dahl.

Fez capas das revistas Playboy, Veja, Ele&Ela, Status. Fez folhinha de calendário para a Shell, nos anos 60. Desenhou 2 mil capas da espiã Brigitte Montfort para a editora Monterrey, em 1963. A biografia traz raridades gráficas. Recupera, por exemplo, os frontispícios dos pocket books da Monterrey, em preto e branco. E um esboço a lápis, e por fim o mesmo desenho finalizado.

Benicio também trabalhou em anúncios para as agências McCann-Erickson, Denison e Artplan e outras. Ilustrou marcas como Coca-Cola, Esso, Banco do Brasil. Gonçalo Junior aprimorou um perfil biográfico que já tinha publicado pela Editora Cluq EM 2006. O livro agora tem 400 páginas. Novos aspectos do trabalho de Benicio são revelados, como seu coté de pianista (chegou a ser paparicado por gravadoras, mas preferiu o desenho); a infância pobre em Porto Alegre, os primeiros trabalhos como ilustrador, a entrada no cinema. E as influências, entre as quais os pintores impressionistas, Lautrec, Serrat e Monet. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

E BENICIO CRIOU A MULHER...

Autor:Gonçalo Junior

Editora: Opera Graphica (R$ 79,90, 416 páginas)

Mais conteúdo sobre:
biografialançamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.