Bienal: Lina Wertmüller, Ruy Castro e outros destaques

Eleito recentemente membro do Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, o escritor e jornalista Fernando Jorge autografa o seu livro O Grande Líder, das 16 horas às 18 horas, no estande do Espaço Cultural Alberico Rodrigues e da Editora Mentes Raras.Diante da efervescência cultural de São Paulo, Marçal Aquino, autor de O Invasor, fala sobre literatura urbana no Espaço Literário Visa, às 15 horas.No mesmo espaço, com a atenção voltada para a discussão de obras clássicas, Yudith Rosenbaum discute A Paixão Segundo GH, de Clarice Lispector, às 19 horas. Não vão faltar autógrafos neste dia. A partir deste horário, os leitores enfrentarão uma verdadeira maratona. Entre os autores presentes, Pedro Cardoso assina Os Ignorantes, lançado pela Códice. Ainda, Ruy Castro autografa a biografia Carmen, editado pela Companhia das Letras.No Salão de Idéias, às 16h30, Lina Wertmüller e Alberto Abruzzese discutem Para Onde Vai a Língua Escrita? Texto, Imagem e Hipertexto. Lina é discípula do cineasta Federico Fellini, foi a primeira mulher a ser indicada como diretora para o Oscar na década de 70. Abruzzese é ensaísta e professor da Universidade La Sapienza, de Roma.Às 18h30, no salão, Laura Kipnis, Mirian Goldenberg e Márcia Tiburi debatem a partir do tema Ensaio sobre o Amor na Literatura.De volta ao Salão de Idéias, Lina Wertmüller se apresenta acompanhada da atriz Ottavia Fusco e pela pianista Cinzia Gangarella para apresentar o espetáculo de teatro-musical Pecados da Alegria, às 20h30.Com o título Televisão: Entretenimento ou Manipulação?, a Paulus promove, às 19 horas, um debate no Auditório A, conduzido pelo professor José Marques de Melo com a participação de Sérgio Mattos, Valério Brittos, César Bolaño e de Carlos Alberto Vicchiatti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.