Bienal lança São Paulo polo de arte

A Fundação Bienal de São Paulo uniu-se a 27 instituições culturais para promover a partir de setembro, durante a 29ª Bienal, programação articulada de mostras na cidade para o período (entre os destaques, exposições de Miguel Rio Branco, no MIS; Joseph Beuys, no Sesc Pompeia; e Ernesto Neto, no MAM). A iniciativa, São Paulo Polo de Arte Contemporânea, ainda se desdobra em revista de mesmo nome (edição Lazuli Editora e Imprensa Oficial), com primeiro número gratuito e depois a ser vendida a R$ 10,90.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.