Bienal Internacional de Arquitetura homenageia Niemeyer

A VIII Bienal Internacional de Arquitetura de Santo Domingo, que abre nesta sexta-feira, 3, homenageia o Brasil e o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer. O urbanista Jaime Lerner e o arquiteto Paulo Mendes da Rocha também expõem trabalhos no evento. Os conterrâneos Liana Vallicelli e Gilberto Beleza coordenam conferências sobre arquitetura e design. Outros homenageados latinos da bienal são os dominicanos Teófilo Carbonell, Pablo Mella, José Miniño, Ramón Vargas Mera e Miguel Vila. O evento vai até dia 13, no Museu de Arte Moderna, em Santo Domingo. As exposições abordam design arquitetônico, design urbano, design de interiores, arquitetura da paisagem, restauração de monumentos e arquitetura experimental. O programa inclui conferências, painéis, mesas-redondas, oficinas de pintura para arquitetos e mostra de vídeos. Um dos destaques são documentários sobre a reconstrução das cidades de Paris e Berlim. Além dos brasileiros Liana e Beleza, coordenam conferências da bienal o arquiteto dominicano Rafael Álvarez, o cubano Augusto Rivero Más, o alemão Udo Beckar e a francesa Isabel Hérault.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.