Bienal do Livro terá Salman Rushdie

O escritor Salman Rushdie, que por seus Versos Satânicos, recebeu uma sentença de morte (fatwá) do ahiatolá Khomeini, líder religioso do Irã em 1988, confirmou sua presença na 11.ª Bienal do Livro. O escritor britânico de origem indiana, virá ao Brasil para lançar seu livro Fúria. A feira reunirá 800 editoras no Riocentro, no Rio, de 15 a 25 de maio, e terá ainda como convidados internacionais, a divertida cartunista argentina Maitena, autora do livro Mulheres Alteradas, o advogado norte-americano Scott Turow, autor do thriller sobre a pena de morte, Erros Irreversíveis, que também será lançado durante a Bienal, e a francesa Catherine Millet, que escandalizou seu país ao lançar a autobiografia erótica A vida sexual de Catherine M..A feira, que começou num salão do Copacabana Palace em 1983, completa seus 20 anos com altos investimentos e ocupando uma área de 55 mil metros quadrados no Riocentro. Enquanto a bienal de São Paulo é organizada pela Câmara Brasileira do Livro, a do Rio é um evento do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL), dirigido pelo jornalista Roberto Feith, proprietário da editora Objetiva.

Agencia Estado,

31 de março de 2003 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.