Biblioteca-parque é inaugurada no Rio

POLÍTICA CULTURAL

, O Estado de S.Paulo

30 de abril de 2010 | 00h00

O ministro da Cultura, Juca Ferreira, inaugurou na manhã de ontem, no complexo de favelas de Manguinhos, no Rio, a primeira biblioteca-parque do Brasil. Cem mil pessoas de 16 comunidades pobres da cidade devem ser beneficiadas. Adultos e crianças poderão desfrutar 25 mil livros, uma ludoteca, filmoteca com 900 DVDs, sala de leitura para cegos, acervo digital com 3 milhões de músicas em aparelhos de MP3 e computadores com acesso gratuito à internet. As instalações são arejadas e coloridas. A iniciativa é inspirada nas bibliotecas públicas da cidade colombiana de Medellín, que desencadearam uma série de mudanças sociais em regiões pobres e violentas. A premissa é construir equipamentos culturais como forma de promover inclusão social. A biblioteca de Manguinhos fica num espaço de 3,3 mil metros quadrados que já abrigou o Departamento de Suprimento do Exército. Os funcionários são moradores da região. O custo foi de R$ 8,6 milhões. O MinC está investindo também em melhorias em bibliotecas públicas em Estados como Pará e Santa Catarina.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.