Biblioteca digital tem 2 milhões de itens

Acervo por ser acessado no endereço dp.la, essencialmente um site de buscas, com um mecanismo que lembra o Google

KATIE HUMPHREY , STAR TRIBUNE / MINNEAPOLIS, O Estado de S.Paulo

22 de abril de 2013 | 02h08

Examinar um antigo retrato de George Washington, ler uma história de suspense ou folhear manuscritos medievais de Harvard, sempre no conforto da sala de sua casa. A Biblioteca Pública Digital da América, no ar desde 18 de abril, vai oferecer exatamente isso, disponibilizando coleções de bibliotecas e museus de todo o país para qualquer um com acesso à internet - de graça.

A nova biblioteca (que pode ser acessada no endereço dp.la) é essencialmente um site de buscas (com um mecanismo que lembra o Google) preocupado em unir e fazer dialogar registros digitalizados de diferentes instituições de todo o País - desde aquele retrato do primeiro presidente americano até romances policiais que, no século 19, eram vendidos a um centavo.

De cara, serão mais de 2 milhões de documentos, fotos e arquivos de áudio pelos quais os internautas poderão passear, além de diversas mostras e exposições que colocam seus catálogos na internet; com o tempo, mais material será acrescentado. "Se no último século, a preocupação era construir uma biblioteca em cada cidade, agora a palavra de ordem é construir uma biblioteca dentro da casa de cada pessoa", diz Jason Roy, diretor dos serviços digitais da biblioteca da Universidade de Minnesota e responsável por coordenar a contribuição do estado ao projeto nacional.

Mas ainda não dispense completamente a biblioteca de seu bairro. A Biblioteca Pública Digital da América não contará os lançamentos e best-sellers mais recentes, em parte por conta do debate ainda em andamento sobre direitos autorais e o mercado de e-book. "Mas há um interesse claro nesse universo também", diz Emily Gore, diretora de conteúdo. Mas, neste momento, o foco está em oferecer às pessoas um olhar sobre obras e textos menos conhecidos, abrindo uma porta virtual para coleções grandes (como a do Instituto Smithsonian) e pequenas (a Sociedade Histórica do Condado de Anoka, por exemplo) por meio de uma simples busca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.