Bíblia é livro mais importante da humanidade

O conjunto dos livros do Antigo e do Novo Testamento é o que comumente chamamos de Bíblia - ou ainda Sagradas Escrituras ou Livro Sagrado. O vocábulo vem do grego biblíon, que significa livros.É a obra mais influente da história da humanidade, tanto cultural quanto religiosamente. Por meio dela, judeus e cristãos formam sua visão do mundo e avaliam seu papel social e histórico em sociedade. A Bíblia teve origem nos cinco livros de Moisés, escritos cerca de mil anos antes do nascimento de Cristo e denominados Pentateuco. Anos depois, foram acrescentados os demais livros.As escrituras estão divididas em duas partes. O Antigo ou Velho Testamento possui de 39 a 45 volumes. E o Novo Testamento, que possui 27 livros, totalizando de 66 a 72 volumes, conforme a religião.Os textos escritos no primeiro milênio antes de Cristo formam o Antigo Testamento, tradicionalmente dividido em três partes: Lei, Profetas e Hagiógrafos. A primeira parte - a Thora ou Lei - compreende os cinco livros do Pentateuco. Trata-se daquele conjunto de leis religiosas e civis atribuídas a Moisés. A introdução, o Gênesis, relata a origem da Terra, da Humanidade e de Israel. Os outros livros narram a formação de Israel como nação e a posse da Terra Prometida pelos judeus.A segunda parte do Antigo Testamento, os Profetas, abrange a história de Israel desde a conquista da terra de Canaã (no século 13 a.C.) até a queda de Jerusalém (586 a.C). Inclui também toda a série de profecias. Nos textos do Antigo Testamento destacam-se os Salmos, coletânea de poemas que expressam a devoção do homem e da nação diante do poder de Deus; os Provérbios, ensinamentos religiosos; o Livro de Jó, um poema dramático em torno das idéias de Bem e Mal; e o Livro de Esdras-Neemias, que conta a história do judaísmo após o exílio.Já o Novo Testamento contém quatro Evangelhos, os Atos dos Apóstolos, as Epístolas e o Apocalipse (uma série de visões de João). Os Evangelhos tratam da pessoa e dos ensinamentos de Jesus Cristo, lembrados pela comunidade cristã. São apologéticos e didáticos e têm como objetivo dar o testemunho da fé e dos acontecimentos que orientaram a formação do povo cristão.O elo entre os Evangelhos e as Epístolas é representado pelos Atos dos Apóstolos, que relata a expansão do cristianismo além das fronteiras de Jerusalém e do judaísmo.A primeira Bíblia hebraica consistia apenas no Pentateuco. A segunda já incluía os Profetas e a terceira já era a versão definida do Antigo Testamento. Os primeiros padres da Igreja utilizavam a chamada Bíblia dos Setenta, tradução grega realizada entre os séculos 3 e 1 a.C. em Alexandria, e que continha os livros depois conhecidos como Apócrifos.A primeira tradução do hebreu para o latim foi feita por Jerônimo, no século 4, e foi chamada de Vulgata - oficialmente aceita pela Igreja Católica.

Agencia Estado,

14 de julho de 2000 | 17h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.