Best-seller espanhola debate livro em São Paulo

Em junho de 2009, o romance O Tempo Entre Costuras, estreia da então desconhecida professora de filologia María Dueñas, chegou quase despercebido às livrarias espanholas. Com modestas 3 mil cópias distribuídas pelo selo Temas de Hoy, não recebeu nenhuma atenção dos veículos culturais daquele país - uma história comum no mercado editorial, não fosse seu desenrolar.

Raquel Cozer, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2010 | 00h00

No boca a boca, elogiado em blogs, o livro logo teve as primeiras tiragens esgotadas. A grande imprensa identificou o fenômeno, e a Planeta, dona do selo Temas de Hoy, abraçou a causa. Hoje, na 25.ª edição e com 550 mil cópias vendidas, a obra está com direitos comprados em 20 países, sendo 12 de outros idiomas.

A primeira tradução sai nesta semana, no Brasil, com evento de lançamento hoje no Instituto Cervantes. Em visita ao País, a autora participará de debate com a historiadora Mary Del Priore, mediado pela editora executiva do Estado Laura Greenhalgh.

A narrativa de O Tempo Entre Costuras se passa no antigo protetorado espanhol no Marrocos, onde, em meio à Guerra Civil Espanhola, a jovem costureira madrilenha Sira Quiroga convive com personagens reais num cenário em que as aparências dizem pouco sobre o que de fato acontece. Em entrevista ao Estado, Dueñas disse acreditar que parte do sucesso se deve ao fato de ter recuperado um momento histórico pouco lembrado na ficção. "Como minha mãe cresceu no protetorado, eu tinha muita informação em primeira mão, e encontrei personagens esquecidos ao investigar."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.