Divulgação
Divulgação

Bernanos pela lente de Bresson

Exibição de filmes baseados no autor francês marca o lançamento de livros

, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2011 | 00h00

O lançamento de dois livros relacionados à obra do cineasta francês Robert Bresson (1901-1999) e de dois romances de Georges Bernanos (1888-1948) adaptados para o cinema pelo diretor será marcado pela realização do segundo Ciclo Cultural Georges Bernanos - Da Literatura ao Cinema, que começa hoje, na sede da Editora e Espaço Cultural É Realizações. Promovido pela editora com apoio do Estado e da Embaixada Francesa, o ciclo vai exibir os filmes Diário de Um Pároco de Aldeia (hoje, às 19h30) e Mouchette (amanhã, às 19h30), ambos baseados nos livros homônimos de Bernanos, além de O Processo de Joana D"Arc, na sexta, às 19h30. A exibição dos filmes será precedida de palestras sobre as adaptações, proferidas pelos professores de Literatura João Cezar de Castro Rocha (Diário de Um Pároco de Aldeia) e José Carlos Zamboni (A Nova História de Mouchette) e pelo repórter especial do Caderno 2 e Sabático, Antonio Gonçalves Filho (O Processo de Joana D"Arc).

Além das obras mencionadas, publicadas pela Editora É dentro de um programa que contempla livros de Bernanos há anos fora de catálogo, o ciclo ganha ainda um livro de ensaios de Jean Sémolué, Bresson ou O Ato Puro das Metamorfoses, o mais completo estudo sobre a seleta filmografia do diretor francês, conhecido pelo uso econômico de recursos formais e a escolha de autores complexos (além de obras de Bernanos, ele filmou livros de Diderot, Dostoievski e Tolstói).

O primeiro filme a ser exibido no ciclo, realizado em 1951 por Bresson, foi baseado em Diário de Um Pároco de Aldeia, ganhador do Grand Prix de romance da Academia Francesa em 1936, rendendo ao cineasta o Grande Prêmio do Festival de Veneza (1951). É uma adaptação comovente do drama de um jovem padre alcoólatra (Claude Laydru) que mantém um diário no qual escreve suas impressões sobre os paroquianos de uma aldeia cheia de hipócritas, indiferentes à doutrinação do pároco. Desrespeitado por sua comunidade, ele ainda descobre ser portador de um câncer no estômago.

Mouchette não é menos trágico. Trata-se, ao contrário, da história de uma adolescente deslocada, obrigada desde cedo a cuidar do irmão mais novo, ainda bebê, e de sua mãe doente, além de aturar um pai beberrão, ser desprezada pelos colegas de escola, estuprada por um alcoólatra epilético e discriminada pelos vizinhos perversos de seu provinciano vilarejo.

Como se vê, ambas as histórias falam de vítimas de uma sociedade intolerante, assim como a da guerreira Joana D"Arc, cujo drama é contado por Bresson em O Processo de Joana D"Arc como se a santa visionária estivesse seguindo os passos da paixão de Cristo. Embora não baseado em Bernanos, esse roteiro poderia ter sido escrito por ele, tal a proximidade com o pensamento filosófico-religioso de Bresson, que se inspirou nos autos do processo da padroeira da França, reproduzidos por ele no filme.

CICLO CULTURAL BERNANOS Editora É. Rua França Pinto, 498, Vila Mariana, telefone 5572-5363. Hoje a sexta, às 19h30. Grátis. Ingressos limitados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.