Berlim recebe mostra de grandes obras de Goya

Uma exposição com grandes obras do pintor espanhol Francisco de Goya (Fuendetodos 1746 - Bordeaux 1628) será aberta hoje, na Alte Nationalgalerie de Berlim, primeira escala de uma grande turnê pela Europa, em cooperação com o Museu do Prado, de Madri.A mostra, intitulada Goya, Profeta da Modernidade, que irá até o próximo dia 3 de outubro, foi concebida e preparada pela curadora do Museu do Prado, Manuela Mena, e reúne 80 óleos, 60 desenhos e 30 gravuras do artista espanhol, alguns pouco conhecidos do público, já que pertencem a coleções particulares e foram cedidos especialmente para a ocasião.Esta é a primeira exposição de obras de Goya na Alemanha. "Será, sem dúvida, o maior acontecimento cultural no país e na Europa este ano", afirmou nesta terça-feira Peter Raue, presidente da Associação de Amigos da Nationalgalerie de Berlim, em entrevista coletiva."A emoção e o idealismo de Goya ficaram gravados indelevelmente nas imagens e na cor de seus quadros", disse Manuela na abertura da exposição à imprensa. A mostra marca o início dos atos em comemoração do 175º aniversário de fundação dos Museus Estatais de Berlim, informou na apresentação o diretor-geral da instituição, Peter-Klaus Schuster.Assistiram ao ato o diretor do Museu Nacional do Prado, Miguel Zugaza, e o diretor-geral do Kunsthistorisches Museum de Viena, Wilfried Seipel. Esta última entidade receberá a exposição de Goya de 18 de outubro de 2005 a 18 de janeiro de 2006."A influência de Goya na arte é inestimável. Até hoje, ele é considerado um artista da transição entre os séculos 18 e 19, ícone da modernidade, e, principalmente para a pintura do século 20, representa uma fonte de inspiração inesgotável", destacou Manuela, uma das mais renomadas especialistas na obra do pintor aragonês.Escena de Inquisición e Escena de Manicomio, cedidos pela Academia de Belas-Artes de San Fernando (Madri); Corral de Locos, do Metropolitan Museum of Art, de Nova York; El Albañil Herido, do Museu do Prado; Caníbales Contemplando Restos Humanos, do Museu de Belas-Artes e Arqueologia de Besançon (França); e Corrida de Toros - Suerte de Vara, do The J.Paul Getty Museum, de Los Angeles, são alguns dos 80 quadros apresentados na exibição."Goya fascinou e ainda fascina artistas e historiadores de arte, escritores, dramaturgos, cineastas, médicos e psiquiatras - quem se aventurar um pouco em sua criação se sentirá enfeitiçado, tanto por suas obras quanto por sua biografia", prometeu Manuela ao público europeu que for conferir a mostra nos próximos meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.