Berlim ganha novo teatro judeu

O teatro judeu Bamah, em Berlim, abriu suas portas neste fim de semana. O espaço é dirigido pelo israelense Dan Lahav, ator e antigo organizador dos Dias Culturais Judeus de Berlim. Na cerimônia de abertura, Lahav apresentou Homenagem à razão, espetáculo escrito e dirigido por ele. A peça faz uma retrospectiva da tradição teatral judia, em particular a iídiche. O último teatro judeu de Berlim havia sido fechado em setembro de 1941. Além da apresentação de obras do teatro judeu tradicional e de obras contemporâneas israelenses, Lahav deseja que o Bamah seja um salão berlinense, em que sejam realizadas leituras de obras, concertos de câmara, pequenas exposições e programas especiais para as crianças. Também pretende organizar espetáculos seguidos de debates cujo público alvo são os estudantes secundaristas e universitários.Em 9 de agosto de 1941, data das festividades da Federação de Associações Culturais Judias da Alemanha, organização autorizada pelo regime nazista em 6 de julho de 1933, Berlim assistiu pela última vez uma peça em um teatro judeu. No entanto, depois de sofrer dura intervenção do regime, a federação foi proibida. Isso ocorreu em 11 de setembro de 1941, um mês antes de os primeiros judeus berlinenses serem deportados, fato que ocorreu no dia 18 de outubro do mesmo ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.