Bento XVI lançará livro pela editora de <i>O Código Da Vinci</i>

Se o papa Bento XVI está torcendo para seu primeiro livro vender como O Código Da Vinci, de Dan Brown, pode contar com a editora americana certa para isso. A Doubleday, empresa que vendeu o livro de Dan Brown segundo o qual Jesus teria tido filhos - livro que o Vaticano tachou de blasfemo - também será a responsável por colocar no mercado norte-americano o livro do papa Bento XVI sobre a vida de Cristo. A editora do Vaticano, em comunicado divulgado na terça-feira, se distanciou do processo decisório, mas mesmo assim a mídia italiana zombou da escolha da Doubleday. No ano passado um cardeal do Vaticano ameaçou com ação legal quando o livro foi transformado em um blockbuster de Hollywood, estrelado por Tom Hanks. O cardeal Tarcisio Bertone, atualmente secretário de Estado do Vaticano, descreveu O Código Da Vinci como "saco cheio de mentiras" e pediu o boicote ao livro. Em matéria de primeira página, o Il Giornale brincou, dizendo que o papa, ex-cardeal Joseph Ratzinger, está prestes a lançar um "Código Ratzinger". Tino nos negócios A explicação real pode estar mais ligada ao tino por negócios do que a intrigas. O Vaticano vendeu os direitos de distribuição mundial do livro à editora italiana Rizzoli, que, "independentemente", concedeu os direitos nos EUA à Doubleday, segundo a editora do Vaticano. A editora observou que a Doubleday já publicou um livro do papa João Paulo II e outras obras católicas. O livro de Bento XVI, Jesus de Nazaré, se propõe a ser uma análise pessoal histórico-teológica de Jesus como figura central da fé cristã. O primeiro volume do livro vai cobrir a vida de Cristo, desde seu batismo no rio Jordão, quando jovem, até a transfiguração, quando, segundo os Evangelhos, três de seus apóstolos enxergaram sua natureza divina e tiveram visões de Moisés e Elias. O livro de Dan Brown é um mistério internacional de assassinato que gira em torno das tentativas de trazer à tona um segredo relativo à vida de Cristo que uma sociedade clandestina vem tentando proteger há séculos. O argumento central do livro de Dan Brown, que já vendeu mais de 40 milhões de cópias, é que Jesus teria se casado com Maria Madalena e tido filhos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.