Béjart mistura Alban Berg e Elton John

A coreografia Elton-Berg, com trilha musical em que se misturam obras do compositor erudito Alban Berg (Altenberg Lieder op. 4) e de Elton John (Nikita), será uma das peças incluídas pela companhia de dança do francês Maurice Béjart nas três apresentações que fará nas termas de Caracalla, em Roma, a partir desta quarta-feira.Também estão no programa Prelúdio para a Tarde de um Fauno, de Claude Debussy, Juan e Teresa, com músicas tradicionais de flamenco, e Sete Danças Gregas, com música de Mikis Theodorakis."Faz dois anos criei a coreografia para a música de Alban Berg", contou Béjart, que está com 75 anos. "Um dia pedi aos bailarinos que fizessem exatamente a mesma dança com outra música, a de Elton John. A apresentação em Londres teve muito êxito. Elton John se divertiu muito."Béjart citou o diretor de teatro inglês Peter Brook para definir seu princípio máximo como coreógrafo: "No teatro, o diabo é o tédio. Pode-se experimentar qualquer coisa, mas não se pode aborrecer o público. É preciso despertá-lo, dar-lhe amor, energia, força."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.