Beethoven visto pelo diretor do clássico 'Napoleão'

ABEL GANCE

O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2012 | 03h09

O GRANDE AMOR DE BEETHOVEN (DVD)

Preço: R$ 41,90

BOM

Beethoven foi objeto de um filme de Abel Gance, o diretor de Napoleão, anos antes de o psiquiatra Richard Sterba escrever sua biografia (Beethoven and His Nephew: A Psychoanalitic Study of Their Relationship), em que afirma ter sido o compositor alemão um homossexual reprimido, que tinha com o sobrinho uma relação conturbada. Em O Grande Amor de Beethoven (1936), porém, o músico é apaixonado por Juliette Gucciardi, que o troca por um namorado mais jovem, sendo Beethoven consolado por Thérèse de Brunswick, que se torna sua melhor amiga. Gance era um diretor inovador quando realizou Napoleão em 1927, mas sua cinebiografia é um tanto convencional, exceto ao retratar o trauma da surdez do autor de Sonata ao Luar, tocada logo no começo do filme. Ainda assim, um clássico a ser redescoberto. / ANTONIO GONÇALVES FILHO

VEJA TAMBÉM

MINHA AMADA IMORTAL

Direção: Bernard Rose

Com: Gary Oldman

Distribuidora: Europaa Preço: R$30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.