Beckett inspira coreografia em SP

Em 1997, os atores, bailarinos e coreógrafos André Curti e Artur Ribeiro foram convidados para fazer uma performance de 15 minutos durante uma exposição, em Paris. A partir daí passaram a pesquisar e criar juntos e, de quarta a sexta, eles estarão no Teatro São Pedro com o espetáculo Dos à Deux.A coreografia foi inspirada na peça Esperando Godot, de Samuel Beckett, e tem como tema a espera. "A idéia surgiu após termos assistido à peça. Ela foi a base para criarmos um outro espetáculo", explica Artur Ribeiro. "Escolhemos dois personagens, Didi (Wladimir) e Gogo (Estragon), criamos situações ligadas à espera e às reações dessa dupla."Figuras pobres, maltrapilhas que esperam sem esperança. "O interessante é pensar no que fazer para suportar esse tempo, eles não podem fugir deles mesmos", diz. Para compor o cenário uma cadeira transforma-se em um terceiro personagem, que interage todo o tempo com os atores/bailarinos."Antes de criarmos esse espetáculo, estudamos o texto, pesquisamos e passamos oito meses criando movimentos a partir de improvisações", conta. A estréia ocorreu em 1998 no teatro Le Sax, em Paris. "Daí para frente já fizemos mais de 150 apresentações, percorremos 14 países e dançamos em lugares inusitados como no Saara, uma experiência marcante, porque o público era composto por crianças de 8 anos e senhores de 60, pessoas interessadas naquilo que estávamos fazendo."E esse é o grande desafio desses rapazes. "Queremos atingir de maneira abrangente todos os públicos, fazer com que a platéia se identifique com os personagens." Por essa razão, há uma história que é encenada, os personagens seguem uma trajetória. Esse elo que é proposto pelos criadores tem sua origem no teatro. "Nossa história começa nos palcos, eu no Rio de Janeiro e o André em São Paulo; depois, na França, passamos a desenvolver mais especificamente a dança", informa. Em Dos à Deux há uma fusão de várias linguagens, que pode ser classificada como teatro gestual, de acordo com Ribeiro."Não gosto de classificações ou rótulos, mas defino meu trabalho como teatro gestual por ter dramaturgia teatral sem, no entanto, utilizar as palavras - os gestos assumem essa função. Não fazemos mímicas, os personagens dançam. Poucas companhias seguem essa linha na França, nossa influência veio da Denise Namura, também radicada no país. Ribeiro e Curti vivem na Europa desde 1993 e essa é primeira vez que apresentam esse espetáculo no Brasil.Dos à Deux. Com André Curti e Artur Ribeiro. De quarta a sexta, às 21 horas. R$ 7,50 e R$ 15,00. Teatro São Pedro. Rua Barra Funda, 171,tel. 3667-0499

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.