Bauru decreta luto por Mauro Rasi

O prefeito Nilson Costa (PPS) decretou hoje luto oficial por três dias no município, por causa da morte do dramaturgo Mauro Rasi, que pertencia a uma das famílias mais tradicionais da cidade. Mauro viveu na cidade apenas a infância e parte da adolescência, mas seu nome esteve sempre ligado aos bauruenses. Seu pai, Oswaldo Rasi, falecido em 1999, foi, inclusive, esportista, vereador e líder classista do comércio, tendo exercido a vice-presidência da Federação do Comércio do Estado de São Paulo e a presidência do Sindicato do Comércio Varejista de Bauru.No ano de 1999 e 2000, Rasi esteve na cidade iniciando as turnês nacionais de suas peças Pérola, que retrata a realidade de sua família na Bauru dos anos 50 e 60, e O Crime do Doutor Alvarenga, um texto de autoria do pai, que ele modernizou. "Embora distante de Bauru desde os anos 60, Mauro Rasi era uma figura muito presente no cotidiano da cidade, não só através dos amigos que aqui possui, mas principalmente por sua obra", disse o secretário municipal de Cultura, Sérgio Losnak.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.