Baterista do The Police pede desculpas à presidente do Chile

O baterista da banda de rock ThePolice, Stewart Copeland, pediu desculpas públicas à presidentechilena, Michelle Bachelet, por uma piada que fez há pouco maisde um mês sobre ela, em termos que desagradaram ao governochileno. Na época, a revista do jornal local El Mercurio publicouque Copeland comparou Bachelet à presidente eleita daArgentina, Cristina Kirchner, dizendo: "Veja bem, a futurapresidente da Argentina estaria bom com uma cerveja; a devocês, com quatro." Numa carta escrita em inglês e divulgada na quarta-feirapelo palácio do governo chileno, Copeland declarou que ficoumortificado ao saber que os comentários que fez sobre apresidente foram "distorcidos e tirados de contexto." "Por favor aceite minhas desculpas se algum comentário meucausou algum incômodo ou vergonha, e esteja certa de que sintopela senhora nada mais que respeito pelo cargo que ocupa e pelamaneira como lida com suas enormes responsabilidades", disseCopeland na carta. O baterista do Police, que está em Santiago como parte desua turnê mundial, convidou a presidente a comparecer ao únicoshow da banda no país, que será realizado na noite dequarta-feira no Estádio Nacional, para um público de 50 milpessoas. (Por Pav Jordan)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.