Marina Najjar/Divulgação
Marina Najjar/Divulgação

Bárbara Paz coloca o pé na estrada

Atriz apresenta curtas com o amigo e ator Rafael Primot

Patrícia Villalba, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2011 | 00h00

Entre a problemática Renata, que sofria de drunkorexia em Viver a Vida, novela que terminou no ano passado, e a paleontóloga que interpretará na próxima trama das 7 da Globo, Morde & Assopra, a atriz Bárbara Paz teve tempo para exercitar seu lado de musa do cinema underground, gravando os 13 episódios da série Curta na Estrada, que estreia hoje à meia-noite no Canal Brasil.

O programa tem curadoria da própria Bárbara Paz e do amigo e ator Rafael Primot. Os dois escolheram 25 curtas representativos de todas as regiões do País. A cada episódio, a dupla apresenta de dois a três filmes, agrupados por ter algo em comum. E é sobre esse "algo em comum" que os atores, amigos há 15 anos desde que se conheceram numa oficina do diretor teatral Antunes Filho, aparecem em cenas introdutórias, em uma espécie de minicurtas.

Amor por sapatos. O minicurta da estreia trata de um assassinato cometido com um sapato de salto alto - sapatos aparecem em destaque nos dois curtas do dia, I Love Sapatos e Ímpar Par. Denso, o primeiro, de René Guerra, conta a história de um travesti que morre e, segundo desejo da família, será enterrado como homem. Levou o 5.º Grande Prêmio Canal Brasil de Curtas-Metragens em 2010.

O segundo, de Esmir Filho, mistura o amor pelos sapatos com o amor em si, para falar de um sapateiro de uma cidadezinha do interior que procura o par perfeito. Ela calça 33 e tantos sapatos já machucaram seus pés, que agora está apegada a um só par.

No final de cada episódio, há entrevistas com pessoas reais, que dão depoimentos depois de assistir aos filmes. O primeiro a falar é um sapateiro com 60 anos de profissão. "Eu comecei menino com sapato e até agora só tenho sapato na minha cabeça", diz ele, que não é, mas bem que poderia ser, o sapateiro do curta-metragem de Esmir Filho.

Curta na Estrada é, na verdade, uma segunda temporada de outro programa apresentado por Bárbara no Canal Brasil, o Curta São Paulo, de 2009. Bárbara e Rafael seguem a série apresentando filmes como Morte, de José Roberto Torero, e Quando o Tempo Cair, de Selton Mello, ambos no dia 1.º de fevereiro.

No dia 15, um filme do próprio apresentador e curador, intitulado Doce Amargo, é exibido pela primeira vez, junto com 3.33, da atriz Sabrina Greve. Quem não puder ver hoje, tem ainda o horário alternativo da madrugada de sábado para domingo, à 1 hora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.