Banda Secos e Molhados volta com novo álbum e show

De um encontro improvável, o Secos e Molhados ressurgiu. Doze anos após o último disco, "Memória Velha", a banda se transformou em dupla. Cheios de gás, o português João Ricardo, de 62 anos, e o mineiro Daniel Iasbeck, de 33, apresentam o oitavo trabalho do grupo, "Chato-Boy", lançado em show nesta quinta-feira, no Cine Joia.

AE, Agência Estado

29 de março de 2012 | 10h42

Quase 30 anos separam João Ricardo, membro fundador da banda e detentor dos direitos autorais do nome do grupo, do novo colega. Nada que incomode, pelo contrário. "Pessoas da minha idade costumam já ser mais ranzinzas", brinca Ricardo, ao que Iasbeck completa: "Acho que quem mais se assusta é o João. Quando eu nasci, ele estava gravando o Musicar (disco solo, de 1979)."

O primeiro encontro entre os dois se deu há 15 anos, em Minas Gerais. João Ricardo era amigo do pai de Daniel Iasbeck - então um adolescente apaixonado por música -, três anos mais velho que o músico. Mas a união só se consolidaria mais tarde, em 2007, quando Iasbeck, então estabelecido em São Paulo, voltou a procurar Ricardo. "Eu tinha montado uma espécie de estúdio portátil e quis saber se ele queria gravar algo", conta ele. João Ricardo aceitou.

Juntos, fizeram então o álbum "Puto", solo de Ricardo, lançado naquele ano. De Secos e Molhados, Iasbeck pouco conhecia. Antes do encontro que resultaria em "Puto", foi ouvir a discografia da banda. Apaixonou-se pelo som, que aliou a Tropicália ao embrionário rock nacional, com visual glam, letras poéticas e belos arranjos.

O show desta quinta à noite e o novo disco, "Chato-Boy", também celebram os 40 anos do primeiro registro da banda, "Voo", de 1971. E terá canções de todas as formações da banda, inclusive a segunda, com Ney Matogrosso e Gérson Conrad, de 1973 a 1974, como "O Vira" e "Rosa de Hiroshima". O disco, à venda no site da banda, é um trabalho independente. As informações são do Jornal da Tarde.

Secos e Molhados - Cine Joia (Praça Carlos Gomes, 82, Liberdade). Tel. (011) 3231-3705. De R$ 40 a R$ 80. Abertura da casa, às 21h. Show às 22h30.

Tudo o que sabemos sobre:
músicaSecos e Molhados

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.