Band quer contrato mais longo para integrantes do 'CQC'

A Band pretende amarrar os meninos do programa "CQC" com contratos mais longos. Em meio a tantos boatos de assédio da concorrência, a emissora resolveu acelerar o processo de renovação e aumentar a duração dos novos contratos dos sete integrantes da atração, que vencem em dezembro. A ideia na rede é fechar contratos de dois anos ou mais com cada um dos integrantes. Os acordos anteriores tiveram apenas um ano de duração.

AE, Agencia Estado

21 de setembro de 2009 | 09h13

A renovação do cabeça do "CQC", Marcelo Tas, é a mais adiantada até agora. Danilo Gentile chegou a ser procurado pela Record, mas também deve ficar na Band, assim como Marco Luque, que despertou o interesse da Globo. Os demais, apesar da boataria, não tiveram propostas concretas de nenhuma emissora. Resumindo: a trupe não deve se desfazer como andam espalhando por aí.

Para o comando da Cuatro Cabezas, produtora da atração, os integrantes do "CQC" são substituíveis, a exemplo do que aconteceu nas baixas do formato em outros países.

Na Band há quem acredite que se houver alguma perda, a vaga será preenchida com candidatos do concurso em andamento do CQC, que busca um oitavo integrante. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
televisãoBandCQC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.