Band investe menos em futebol

O futebol vai perder um pouco deseu espaço na Band. Após o término de sua parceria com aempresa de marketing esportivo Traffic, em outubro passado, oantigo "canal do esporte" resolveu não investir tanto emcampeonatos de futebol, para dar mais espaço à cobertura deoutras modalidades, como vôlei, basquete, esporte amador eesportes radicais. Uma prova disso é o fato da emissora ter desistido decomprar os direitos de transmissão da Copa do Mundo deste ano. Essa pequena "escanteada" no futebol - a redecontinuará cobrindo o esporte, só não terá a transmissão detantos campeonatos - tem a ver com a mudança da programação daBand, que agora busca fugir da imagem de canal segmentado, paraser mais popular. A emissora, que durante muitos anos teve sua audiênciamaciça composta por homens com mais de 35 anos, luta hoje paraconquistar o público mais jovem, e as mulheres, que antes não seidentificavam com a programação do canal. Para os jovens, a emissora trouxe o ex-VJ da MTVMarcos Mion, que deve estrear seu programa neste mês, e aex-apresentadora da SporTV, Ana Luiza Castro, que agoracomanda o Show do Esporte. Para as mulheres, a Band remodelou todas as suas atraçõesdiárias, e promete estrear mais um programa de variedades aosdomingos, ainda neste semestre.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.