Band investe em cidade cenográfica no Rio

Entre anúncios em jornais, revistas, outdoors, táxis e afins, alcançam R$ 6,5 milhões os gastos programados pela Bandeirantes para a publicidade destinada à novela Paixões Proibidas, que estréia em novembro, às 22 horas. São 30% a mais do que a soma gasta para anunciar a teenager Floribella, novelinha encerrada há dois meses.Com direção de Ignácio Coqueiro e texto final de Aimar Labaki, Paixões Proibidas se apóia em três títulos de Camilo Castelo Branco (O Livro Negro do Padre Dinis, Amor de Perdição e Mistérios de Lisboa). A causa lusa tem como vantagem a divisão de custos com a RTP - Radiotelevisão Portuguesa -, co-produtora da empreitada dos Saad. No elenco, Felipe Camargo, Celso Frateschi, Graziella Moretto, Antonio Grassi e nove atores portugueses.Curiosidade turística: para retomar com fôlego a produção de teledramaturgia, a Band se avizinhará à Globo e à Record no Rio de Janeiro. Mandou construir cidade cenográfica de quase 3 mil metros quadrados em Jacarepaguá, região que bem poderia ostentar placa de boas-vindas no melhor estilo provinciano "Hollywood é aqui".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.