Balé do Colón abre o Festival de Dança de Joinville

O Festival de Dança de Joinville começa hoje com Copélia na programação. Em uma única apresentação, o Balé do Teatro de Colón da Argentina apresenta a versão completa do clássico. Em cena, 65 bailarinos, cenário e 2,5 toneladas de equipamentos. Outra atração internacional é o Ballet du Grand Théâtre Genève, que dança no Centreventos Cao Hansen na noite de Gala do Festival, na segunda-feira - a companhia também fará apresentações no Rio, na sexta e no sábado, no Teatro Odylo Costa, e, em São Paulo, nos dias 28 e 29, no Teatro Alfa. O festival agita a cidade catarinense até o dia 31, com mais de 4.500 participantes. Cerca de 50 mil espectadores são esperados para assistir aos espetáculos. A escolha de Copélia para a abertura tem caráter didático, segundo Roberto Pereira, um dos conselheiros do evento. "Decidimos apresentar um balé de repertório completo, com cenários e figurinos, para que os participantes do festival possam conhecer uma obra inteira e auxiliar no processo de formação de platéia", diz Pereira. O balé Copélia conta a história de um triângulo amoroso entre a jovem Swanilda, seu noivo Franz e Copélia, uma boneca mecânica criada pelo Dr. Coppelius. De tão perfeita, a obra-prima do Dr. Coppelius desperta o interesse de Franz. Outro destaque da programação é a Mostra de Dança Contemporânea, que ocorre de sexta a domingo, no Teatro Juarez Machado. A mostra nasceu em 2001 e leva ao palco trabalhos de companhias profissionais de dança contemporânea. O objetivo da mostra é valorizar a investigação e, ainda, promover a formação de platéia, ao levar novas tendências e linguagens diferentes de dança para os estudantes que participam do festival. Além de uma série de cursos, workshops e oficinas, os participantes poderão conferir a programação da mostra competitiva e uma paralela, realizada em palcos alternativos instalados em praças, ruas, hospitais e shoppings. Outras informações no site do festival.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.