AP
AP

Bailarino do Bolshoi é condenado a 6 anos de prisão

Pavel Dmitrichenko foi o mandante do ataque contra o diretor do Balé Bolshoi, Serguei Filin

EFE

03 de dezembro de 2013 | 11h19

Um tribunal de Moscou condenou, nesta terça-feira, a seis anos de prisão o bailarino Pavel Dmitrichenko por ser o mandante do ataque contra o diretor do Balé Bolshoi, Serguei Filin, que ficou praticamente cego por causa da agressão com ácido. Os cúmplices de Dmitrichenko, Yuri Zarutski, autor do ataque, e Andrei Lipatov, que o ajudou na ação, foram condenados a dez e quatro anos de prisão, respectivamente.

A juíza Elena Maxima afirmou que o tribunal considerou comprovado que Dmitrichenko, Zarutski e Lipatov conspiraram para agredir Filin em janeiro deste ano. De acordo com a decisão, os três comprirão as penas em prisão de alta segurança e ainda pagarão 3,5 milhões de rublos a Filin, por danos morais e materiais.

Depois de sofrer as queimaduras de terceiro grau no rosto e nos olhos, Sergey Filin passou por tratamento e os médicos conseguiram minimizar os danos, fazendo com que ele recuperasse 80 por cento da visão no olho esquerdo e parte do direito.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.