?Babel?: sai nova revista de poesia

Uma nova revista de poesia, crítica e tradução está sendo lançada em Florianópolis, Santa Catarina. Babel chega ao mercado precedida de uma mesa-redonda com editores de publicações semelhantes que passam em revista a poesia contemporânea a partir das 19h de hoje, na Universidade Federal de Santa Catarina. Amanhã, no mesmo horário, haverá coquetel de lançamento no Espaço Cultural Angeloni.No primeiro número a revista poemas de Milton Hatoum, além de uma entrevista com o escritor que é mais conhecido na área da ficção, por sua obra Relato de um Certo Oriente, de 1989. Onze anos depois, Hatoum está prestes a lançar um novo romance, Dois Irmãos, que sai em junho, pela Companhia das Letras.Destacando o importante papel do tradutor de poesia Babel publica uma entrevista-homenagem com Boris Schnaiderman, cujo trabalho premitiu-nos acesso à produção dos poetas russos. A revista dedica uma seção à tradução e divulga poemas de poetas jovens, nascidos nas décadas de 60 e 70, como o norte-americano Jeffrey McDaniel, a argentina Marina Mariasch, o angolano Paulo da Costa, que vive no Canadá expressando-se em inglês e o francês Benoît Broyart.Uma das propostas da revista é revelar talentos desconhecidos, como o poeta Sérgio Rubens Sossélla, que vive quase isolado no interior do Paraná e já publicou cerca de 300 trabalhos. E conta ainda com a participação de poetas como Ademir Assunção, Jorge Wolff, Amir Brito Cadôr, Paulo de Toledo e Ademir Demarchi. A última parte da revista é dedicada a resenhas de livros lançados recentemente, destacando nesta edição o último trabalho do poeta maldito Glauco Mattoso. (T.R.)Babel - Mesa-redonda ?Poesia contemporânea em revista?, hoje, a partir das 19h, na UFSC com Carlito Azevedo, da Inimigo Rumor, Ricardo Corona, da Medusa e Ademir Demarchi, da Babel. Coquetel de lançamento amanhã, às 19h, no Espaço Cultural Angeloni. Editor: Ademir Demarchi: demarchi@centersoft.com.br

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.