Babel O menino que roubava bolas de gude INÉDITO

MARIA FERNANDA RODRIGUES

MARIAF.RODRIGUES@GRUPOESTADO.COM.BR, COLABOROU UBIRATAN BRASIL, MARIAF.RODRIGUES@GRUPOESTADO.COM.BR, COLABOROU UBIRATAN BRASIL, O Estado de S.Paulo

05 de maio de 2012 | 03h10

O garoto do título é Ignácio de Loyola Brandão aos 10 anos, que descobriu uma caixa cheia de bolinhas de gude na oficina do avô marceneiro e foi tirando, e perdendo, uma a uma. O pequeno delito foi descoberto e, desacorçoado, o avô culpou um moleque qualquer que teria pulado o muro. Caiu em depressão. Ignácio ouviu então da avó que elas representavam os momentos mais felizes da vida dele. Quando jovem, viu a foto de um carrossel americano e resolveu construir o seu. Esculpiu dez cavalos, mas não conseguiu desenhar os olhos. Usou bolinhas de todas as cores. Animado, levava o brinquedo de cidade em cidade nos arredores de Araraquara. Mas houve um incêndio e o avô passou a madrugada tentando salvar seu sonho. Só salvou as bolinhas. "Destruí suas lembranças. Ele, que nunca culpou os netos, sempre fazia brinquedos para a gente. Num Natal, eu ganhei a caixa. Ele me disse: para você guardar as coisas importantes da sua vida. Carreguei isso por 60 anos." A confissão foi feita nas águas do Rio Negro, durante o evento Navegar É Preciso. A história é o mote de uma novela que ele está escrevendo, que vai se chamar Os Olhos Cegos Dos Cavalos Loucos. E o menino espera dormir tranquilo. "Literatura é para isso também. E se não for, não sei."

MUDANÇA

A nova estrutura da Record

Com a saída de Luciana Villas-Boas da diretoria editorial da Record, a ideia do publisher Sérgio Machado era apenas reorganizar os departamentos, e não substituí-la. Mas essa reorganização, antecipada ontem pelo Sabático no Portal Estadão, significou a contratação de dois profissionais, que formarão o conselho editorial presidido por ele.

*

Guiomar de Grammont, professora da Universidade Federal de Ouro Preto e idealizadora do Fórum das Letras, é a nova editora executiva de ficção nacional. Para não ficção, foi contratado Carlos Andreazza, ex-Capivara, editora especializada em assuntos brasileiros. Ana Lima, que já era da casa, continua com infantil e juvenil. E Ana Paula Costa, que coordenava ficção nacional e estrangeira, concentra-se nos títulos internacionais.

CONJUNTURA

Modelo em xeque

A Ediouro, que acaba de comprar os direitos de The Casual Vacancy, de J.K. Rowling, no leilão mais disputado do ano, por cerca de R$ 2 milhões, segundo informações do mercado, aperta os cintos em outra área, dando sinais de que os modelos de autopublicação e impressão sob demanda não vão bem. Desfez esta semana parte da equipe de seu braço digital, a Singular, que cuidava desse projeto e era liderada por Carlo Carrenho. Mauro Melli, executivo do grupo, assume a gráfica digital.

E-BOOK

Difícil de medir

Não será desta vez que sairão dados consolidados do mercado nacional de e-book. Estudo da All Consulting, encomendado pela Câmara Brasileira do Livro, que será apresentado no Congresso do Livro Digital na próxima semana, mostrará informações estrangeiras. Daqui, somente iniciativas pontuais.

BIOGRAFIA

A vez de Bill Gates

Em resposta ao sucesso editorial de Steve Jobs, cujos direitos foram vendidos para mais de 40 países, a jornalista Lisa Rogak, que escreveu com a primeira-dama americana Michelle Obama In Her Own Words, lança em outubro, nos Estados Unidos, Impatient Optimist: Bill Gates In His Own Words. A Campus Elsevier vai publicar o livro no Brasil.

AUTOAJUDA

Depois de Nietzsche e Wilde

A Sextante gostou tanto de editar os livros de Allan Percy - Nietzsche Para Estressados e Oscar Wilde Para Inquietos -, que já garantiu os direitos dos próximos dois títulos do autor, ainda inéditos. Eles serão baseados nas obras de Franz Kafka e Hermann Hesse.

LIVRARIA

Primeiro, as crianças

No último Diagnóstico do Setor Livreiro, divulgado em 2010 com dados de 2009 - a nova versão deve ser apresentada pela Associação Nacional de Livrarias na Bienal do Livro de São Paulo, em agosto -, 74% dos livreiros responderam que o segmento infantil é o que mais vende em suas lojas. Agora a história na prática: a Argumento vai diminuir o número de CDs da loja do Leblon, mudar a seção de lugar e ampliar a área de livros para crianças.

BIBLIOTECA

Para todos

Mais duas cidades vão ganhar bibliotecas comunitárias Ler É Preciso, do Instituto Ecofuturo - já são 89 no País. A próxima a ser aberta, no dia 29, fica no distrito de Ponte dos Carvalhos, um dos mais violentos da região de Cabo de Santo Agostinho (PB). No dia 11/6, será a vez de Uberaba (MG). Agentes de leitura serão formados para melhor aproveitamento dos espaços e um dos diferenciais do projeto é o envolvimento, desde o momento da idealização da biblioteca, de pessoas da comunidade.

FILOSOFIA

A crise, segundo Habermas

Até o fim de junho, a Editora Unesp publicará Zur Verfassung Europas (Para a Constituição da Europa, título provisório), de Jürgen Habermas. A intenção da Suhrkamp, editora alemã da obra do filósofo, é que todas as traduções do livro, publicado em 2011 na Alemanha, saiam ainda este primeiro semestre. Tanta urgência tem o objetivo de reforçar a atualidade da obra, que trata da crise econômica na Europa. No livro, Habermas defende a União Europeia e apresenta propostas para reforçar o Bloco.

*

No ano passado, a Editora Unesp comprou os direitos de publicação do núcleo central da obra do pensador alemão, composto por 34 títulos. Para editá-los, contratou uma equipe de consultores especializados na produção do filósofo. O próximo título da coleção - prevista para ser concluída em cerca de nove anos -, Theorie und Praxis (Teoria e Práxis), será lançado até dezembro. Zur Verfassung Europas é o segundo livro de Habermas editado pela Unesp, que já publicou Filosofia, Racionalidade e Democracia (2005).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.