Babel

Domínio público trará novas edições de James Joyce

Raquel Cozer, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2011 | 00h00

Em 2012, quando a obra de James Joyce (1882 -1941) cair em domínio público, editores do mundo todo estarão livres de um grande empecilho: o neto Stephen, conhecido por dificultar ao máximo iniciativas envolvendo o legado do avô. No Brasil, ao menos três casas programaram traduções. A Companhia das Letras tem pronta a tradução de Ulisses, por Caetano Galindo, que verterá ainda Retrato do Artista Quando Jovem e Dublinenses. A Iluminuras, com Exilados no catálogo, reeditará Pomas, Um Tostão Cada (ambos por Alípio Correia da Franca Neto), publicará o infantil O Gato e o Diabo (por Dirce Waltrick do Amarante) e terá os inéditos De Santos e Sábios, ensaios (com traduções de Dirce, Sergio Medeiros, Galindo e André Cechinel), e Stephen Herói (Alípio). Stephen Herói, fragmento da primeira versão de Retrato, foi pedida também pela Hedra a José Roberto O"Shea, que, além disso, revisará sua tradução de Dublinenses.

DIREITOS

Vaivém de autores

Chuck Palahniuk, autor de Clube da Luta, passará a ser publicado pela Leya. Além de seu livro mais famoso, a editora pretende lançar até o fim do ano Sobrevivente e Dammed - este último inédito por aqui. Palahniuk pertencia à Rocco, que em 2010 publicou Snuff e mantém na programação um último título, o autobiográfico Mais Estranho Que a Ficção, a sair até o meio do ano.

*

Já Elmore Leonard, também do catálogo da Rocco, terá seus dois próximos livros no Brasil pela Companhia das Letras. São eles Djibouti e Raylan - sequência de Fire in the Hole, que originou a série de TV Justified.

*

Segundo a Rocco, foi opção da casa não adquirir os novos de Leonard, mas perder Palahniuk não estava nos planos. A editora diz querer manter a aposta nos jovens. Destaca ter no catálogo cinco nomes da mais recente lista de 20 autores com menos de 40 anos da New Yorker: os já editados Daniel Alarcón, Jonathan Safran Foer e Gary Steinghart (cujo História de Amor Supertriste sai em junho) e os inéditos Wells Tower (Tudo Destruído, Tudo Queimado, previsto para junho) e Sarah Shun-Lien Bynum (Ms. Hempel Chronicles, que sai até dezembro).

QUADRINHOS 1

Tropa ilustrada

As histórias de milícias cariocas ficcionalizadas em Elite da Tropa 2, que a Nova Fronteira lançou em 2010 na esteira do filme Tropa de Elite 2, darão origem a graphic novels que a editora começa a pôr no mercado este ano. Três dos coautores do livro se revezarão nos roteiros: Luiz Eduardo Soares fará os dois iniciais, André Batista escreverá o terceiro e Rodrigo Pimentel fechará a série. A arte fica a cargo de Marcus Wagner.

QUADRINHOS 2

Bastidores argentinos

O argentino Juan Sasturain, jornalista, escritor, apresentador de TV e roteirista de HQs, confirmou presença nas Jornadas Internacionais de Quadrinhos, que ocorrem de 23 a 26 de agosto na USP. Editor de quadrinhos desde os anos 70, ele trabalhou em revistas como Humor, espécie de O Pasquim portenha, e criou a celebrada Fierro. Na USP, contará bastidores de sua atuação durante a ditadura e a abertura em seu país.

CONCURSO

Viagem literária

O tradicional Concurso Nacional de Contos Josué Guimarães, cujos vencedores serão anunciados na Jornada de Passo Fundo, em agosto, dará um agrado extra este ano: além do prêmio de R$ 5 mil, o vencedor ganha viagem de dez dias a Santiago de Compostela, podendo assistir a aulas na Universidade de Compostela. O segundo lugar, como nas edições anteriores, leva R$ 3 mil.

MEMÓRIAS

Encontro com Salinger

Contratada em 1996 pela agência literária de J.D. Salinger, Joanna Rakoff tinha a atribuição de enviar respostas padrão aos leitores que escreviam ao autor. A missão ganhou contornos inesperados quando ela passou a enviar cartas pessoais aos fãs. Os acontecimentos daquele ano, que acabaram a levando a conhecer pessoalmente o escritor, serão contados em My Salinger Year, que deve ficar pronto em 2012 e teve os direitos comprados pela Intrínseca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.