Babel Brasil é a bola da vez, aposta Google

O clima na saída da apresentação que o Google fez sobre a e-bookstore que quer inaugurar no Brasil em 2012, e que reuniu editores e livreiros em São Paulo na última quinta-feira, reflete bem o momento vivido pelo País na área de livros digitais. Do lado de quem ainda só assiste às mudanças, o sentimento era de animação pelas possibilidades que se abrem com a chegada da gigante americana, que promete até dar um empurrão para que pequenas livrarias também vendam e-books - coisa que já faz com cerca de 300 independentes nos EUA e algumas grandes na Austrália. Aqui, todas estão na mira, e o fato de a Saraiva e a Cultura já terem feito investimentos nesse sentido não será um obstáculo para futuras parcerias, disse James Crawford, diretor de engenharia da empresa, em entrevista exclusiva ao Estado. "Elas ainda estão muito no início: não têm uma solução em nuvem nem o esquema que possibilita ler em qualquer aparelho." Representantes das duas redes estavam lá. Na outra ponta, entre os que, de algum modo, já começaram seus catálogos digitais, a sensação foi de nada novo no front. Mas o Google veio para ficar. O que faz de nós um mercado interessante para a empresa? "O Brasil é o sexto maior mercado do Google e isso é grande. O sistema operacional Androide está se popularizando. E em dois anos os e-books vão decolar no País. Enfim, é um ótimo momento."

O Estado de S.Paulo

10 de dezembro de 2011 | 03h10

LEITURA

Mais livros acessíveis

Dorina Nowill (1919-2010) ficaria orgulhosa: a fundação que leva seu nome e que apoia cegos distribuiu em 2011 mais de 180 mil livros e revistas nos formatos Braille, audiolivro e Daisy. Em 2010, foram 65 mil. Um novo projeto responde por esse crescimento. Com o patrocínio do Bradesco e da Votorantim, foi possível produzir livros para as 5 mil bibliotecas do País. E para tanto foram contratadas mais 50 pessoas, reforçando a equipe, que agora conta com 172 profissionais.

REEDIÇÃO

Homenagem no centenário

Verão dos Infiéis, que sai este mês, é apenas o primeiro livro da romancista, contista e cronista Dinah Silveira de Queirós (1911-1982) nos planos da Móbile. Esta nova edição do romance traz apresentação inédita de Luiz Ruffato e resenhas de Almeida Fischer e Paulo Rónai feitas na época do lançamento, em 1968. Para 2012 estão programados As Aventuras do Homem Vegetal (infantojuvenil, 1951), Margarida La Rocque (romance, 1949), Comba Malina (contos, 1969) e A Princesa dos Escravos (biografia, 1966). Todos os volumes terão novas apresentações e fortuna crítica. A Muralha, editado pela Record e que virou série da Globo, continua esgotado.

ENSAIO

Milan Kundera inédito

A Companhia das Letras prepara para março o lançamento de Um Encontro, publicado em 2009 por Milan Kundera depois de um jejum de quatro anos. Neste livro, o romancista e ensaísta checo, autor de A Insustentável Leveza do Ser e de Risíveis Amores, entre outras obras, sai em defesa da arte em ensaios que misturam música, cinema, visuais e literatura. Artistas como Fellini, François Rabelais, Francis Bacon, Philip Roth e Arnaud Schönberg são evocados pelo autor.

MERCADO

Sintia Mattar na SM

Presença frequente entre as editoras selecionadas pelos programas de venda de livro para o Governo, a Edições SM, no Brasil há apenas sete anos, vive um bom momento - e não quer perder o passo do crescimento, que talvez não encontre no país de sua sede, a Espanha. Tanto que acaba de contratar Sintia Mattar para formatar sua gerência de gestão de direitos autorais. Antes, o assunto era absorvido pelas diversas áreas da editora. Sintia terá seis profissionais para ajudar a agilizar os processos. Antes de assumir a vaga, ela teve uma passagem relâmpago pelo projeto Brazilian Publishers e ficou por seis anos na Cosac Naify. No total, são 16 anos trabalhando com livros.

FILOSOFIA

Corrida contra o tempo

O ano já está acabando, mas para acertar a periodicidade serão lançados ainda em 2011 dois números da Discurso, revista do Departamento de Filosofia da USP que passou a ser editada este ano pela Barcarolla. O número 40 tratará de filosofia medieval. Com temática livre, o número 41 reunirá textos diversos, como A Sentença Roubada: O Sêneca de Poe, de Paulo Butti de Lima.

GASTRONOMIA

Invente, tente

Dois livros de chefs celebridades chegam ao Brasil pela Senac São Paulo em tempo de inspirar uma renovação no cardápio das festas de fim de ano. Do inglês Gordon Ramsay será publicado Os Melhores Menus, com dicas de pratos que respeitam os ingredientes sazonais de diversos países. Do argentino Chakall, a editora lança Cozinha Rápida para o Bom Humor, com 70 receitas "para dançar", "para namorar", etc.

CONTRATO

Planeta vai editar Ferréz

A Planeta fez festa para seus funcionários e autores esta semana. Entre eles estava o escritor Ferréz, que deve assinar contrato ainda este ano com o grupo espanhol para o lançamento de seu próximo livro.

MARIA FERNANDA RODRIGUES

mariaf.rodrigues@grupoestado.com.br

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.