Babel

Estreia da e-galáxia acirra mercado de autopublicação

Maria Fernanda Rodrigues - O Estado de S. Paulo,

14 de junho de 2013 | 19h49

Com o crescimento da oferta de plataformas de autopublicação – a Publique-se, da Saraiva, foi a última criada – e o desenvolvimento do mercado de e-book, tem sido cada vez mais fácil lançar um livro no Brasil. No dia 3 de julho, na Flip, uma nova empresa entra na concorrência – a e-galáxia. Por trás dela, profissionais que há mais de dez anos prestam, na A2 Estúdio de Criação, serviços para editoras: Mika Matsuzake, Tiago Ferro e Antonio Carlos Espilotro. Ao lado deles, dependendo do projeto, parceiros como o editor Ronald Polito e o capista João Baptista da Costa Aguiar, entre outros editores, ilustradores, tradutores, revisores, capistas, etc., que quiserem oferecer sua mão de obra. Segundo os idealizadores, o autor vai poder escolher os serviços e os profissionais que vão trabalhar em seu projeto. Ele também vai poder acompanhar online o desempenho do título nas livrarias. O e-galáxia deve atrair escritores amadores, mas não só. Alberto Villas inaugura o catálogo, em julho, com um livro de crônicas. Também aderiram à ideia: Ricardo Lísias, que vai publicar um e-book de ensaios, e Ricardo Ramos, neto de Graciliano, que lançará seu primeiro volume adulto.

MUDANÇA

L&PM em São Paulo

A gaúcha L&PM chega a São Paulo no fim de julho. Ela acerta os últimos detalhes da mudança para uma área de 2.500 m² no Bom Retiro. Alguns setores administrativos continuam em Porto Alegre, mas o comercial, a logística e parte do editorial vêm para cá. Segundo a editora, o mercado paulista representa 60% do faturamento da casa.

CURSO

Estreia paulistana

Há alguns meses promovendo cursos no Rio de Janeiro, a Babilonia aporta em São Paulo nos dias 23 e 24 de julho para sua primeira oficina na Universidade do Livro: Comunicação para o Mercado Editorial.

E-BOOK

Com as mãos na massa

Terminado o Congresso CBL do Livro Digital, realizado na quinta e ontem, que refletiu sobre o futuro do livro, vem aí a notícia de que um outro encontro, desta vez mais prático, está sendo preparado. A Conferência Revolução eBook será no dia 25 de outubro, em São Paulo, e tem curadoria de Eduardo Melo e José Fernando Tavares, diretores da Simplíssimo, empresa de produção de e-books, e apoio do International Digital Publishing Forum (IDPF) e Minha Biblioteca. Trata-se de um evento para quem faz, ou quer fazer, e-books.

ENSAIO

Interpretar o Brasil

A Boitempo lança, ainda em 2013, Intérpretes do Brasil – Clássicos, Rebeldes e Renegados. Organizado por Lincoln Secco e Luiz Bernardo Pericás, professores da USP, a obra traz 27 ensaios de pesquisadores sobre nomes como Jacob Gorender, morto esta semana, Antonio Candido, Caio Prado Júnior, Luís da Câmara Cascudo, Darcy Ribeiro, Gilberto Freyre, Milton Santos e Sérgio Buarque de Holanda. Alguns desses intelectuais também estão em Pensadores Que Inventaram o Brasil (Companhia das Letras), que Fernando Henrique Cardoso lança na próxima semana.

TRADUÇÃO

Zulmira em inglês

Zulmira Ribeiro Tavares, editada pela Companhia das Letras, vendeu os direitos de Vesúvio para Wolsak And Wynn (Canadá) e de O Nome do Bispo para a Frisch And Co. (Alemanha – mas sairá em inglês).

ARTE

Inimizade criativa

Em Rivalry and Friendship in Art, o crítico Sebastian Smee narra competições famosas como as de Matisse e Picasso e de Lucien Freud e Bacon e seus efeitos. A Zahar lança o livro em 2014.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.