Axé Opô Afonjá homenageia Jorge Amado

Centenas de pessoas chegaram no meio da tarde ao Palácio da Aclamação, em Salvador, onde estava sendo velado o corpo do escritor Jorge Amado. A saída do cortejo fúnebre em direção ao Cemitério Jardim da Saudade estava prevista para as 15 horas, mas atrasou. Nos últimos minutos do velório, uma grande fila de pessoas formou-se em frente ao caixão. Muita gente se concentrou na sala do velório para acompanhar a homenagem prestada pelo cantor Marcos Santana, do terreiro de candomblé Axé Opô Afonjá, fundado pela família de Miguel Santana, inspirador do personagem Pedro Arcanjo, do livro A Tendados Milagres, do escritor baiano. Jorge Amado era Obá Alolu - representante civil da corte de Xangô - deste terreiro. No velório, Marcos Santana cantou a música Funeral de um Rei Nagô. Em seguida, um grupo de senhoras trajando roupas negras e véus sobre a cabeça monopolizou as atenções. Representando a Irmandade Católica da Igreja de Boa Morte, a mais antiga do Brasil, com 220 anos de existência, de Cachoeira (município próximo a Salvador), as mulheres entoaram canções católicas. Entre as celebridades, chegaram momentos antes do término do velório, a cantora Daniela Mercury e a mãe do compositor Caetano Veloso, Dona Canô. "Como mãe e como amiga, estou muito sentida. Jorge era um grande homem, não pelo tamanho, mas por tudo que era. Meu coração dói não só por ele, mas por Zélia (mulher de Jorge Amado) e Dona Paloma (filha do escritor)", declarou Dona Canô. Familiares que acompanhavam a mãe de Caetano, disseram que o músico - que completa 59 anos hoje - não deve comparecer ao velório. Ele tem um show marcado para esta noite na capital baiana.Também a governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), chegou ao velório há pouco. Sem falar com a imprensa, ela se dirigiu para o local onde se encontra seu pai, o senador José Sarney (PFL-MA), e o ex-senador Antonio Carlos Magalhães. Oministro da Cultura, Francisco Weffort, que deverá representar o presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, ainda não chegou ao local.

Agencia Estado,

07 de agosto de 2001 | 15h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.