Avô doa fortuna, e Paris Hilton fica 97 por cento menos rica

A futura herança de Paris Hiltondiminuiu dramaticamente na quarta-feira, quando seu avô, BarronHilton, anunciou a intenção de doar para a caridade 97 porcento de sua fortuna de 2,3 bilhões de dólares. Isso inclui 1,2 bilhão de dólares que Barron Hilton deveganhar com a venda já concretizada da rede hoteleira Hilton,fundada em 1919 por seu avô Conrad a partir de uma pensão emCisco (Texas), e a possível venda da maior empresa mundial decassinos, a Harrah Entertainment. O dinheiro será colocado em um fundo a ser usado no futuropela Fundação Conrad N. Hilton, que anunciou a doação em nota.Seu patrimônio passará a 4,5 bilhões de dólares. Paris Hilton ainda não se manifestou sobre a perda daherança. Jerry Oppenheimer, que escreveu um perfil da família em2006, disse que Barron, de 80 anos, fica constrangido com ocomportamento da neta socialite, a quem supostamente acusa deter manchado o nome dos Hiltons. A fundação que ele preside apóia projetos que fornecem águapotável na África, educação para crianças cegas e moradia parapacientes de transtornos mentais. Paris, símbolo da elite fútil norte-americana, ficou famosaem 2003 quando apareceu na Internet um vídeo caseiro em que elafazia sexo com um namorado. Ela não desperdiçou a notoriedade, alimentada sobre asmanchetes dos tablóides sobre suas vida baladeira. Paris játeve um reality show na TV, lançou livro, perfume, disco eparticipou de filmes. Neste ano, passou mais de três semanas presa por violar umaproibição de dirigir depois de ser pega dirigindo embriagada.

MICHELLE NICHOLS, REUTERS

26 de dezembro de 2007 | 19h14

Tudo o que sabemos sobre:
GENTEPARISPOBRE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.