AP/Reprodução
AP/Reprodução

Autorretrato de Warhol bate recorde ao ser arrematado por US$ 38,4 mi

Quadro de 1964 é considerado o primeiro realizado pelo artista; valor superou expectativas

EFE

12 de maio de 2011 | 01h54

NOVA YORK - Um autorretrato do artista americano Andy Warhol foi arrematado, nesta quarta-feira, 11, por US$ 38,4 milhões, em um leilão da Christie's em Nova York, tornando-se o autorretrato do artista vendido em um pregão com o maior valor até hoje.

 

O quadro, realizado em 1964, sobre fotografias, com diferentes variações de azul e que é considerado o primeiro realizado pelo pai da pop art, foi a obra mais cara do leilão desta quarta-feira.

 

No quadro, vendido acima de sua avaliação - entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões -, os tons azuis contrastam com o cabelo claro de Warhol e com os óculos de sol usados pelo artista, que aparece em quatro poses diferentes, todas elas com um rosto inexpressivo.

 

Até agora, o autorretrato mais caro do artista havia sido vendido por US$ 32,56 milhões.

 

Já o outro autorretrato de Warhol presente no leilão, este um dos últimos realizados pelo artista antes de sua morte, encontrou comprador por US$ 27,5 milhões.

 

Fora as obras de Warhol, o expressionista abstrato Mark Rothko teve uma de suas produções, "Untitled No. 17", vendida por US$ 33,6 milhões, tornando-se uma das mais caras do leilão, que no total arrecadou US$ 301,6 milhões.

 

O quadro "Three Studies for Self Portrait", do britânico Francis Bacon, também se destacou, arrematado por US$ 25,2 milhões. Na obra, o artista retrata a sua própria figura de forma distorcida.

 

Entre as esculturas, destaque para "Untitled Lamp/Bear", do suíço Urs Fischer, que acabou vendido por US$ 6,8 milhões.

 

A peça, de sete metros e elaborada em bronze pintado de amarelo, representa um urso de pelúcia abandonado sob uma lâmpada.

 

Antes do leilão, Warhol já havia sido protagonista do pregão organizado pela Sotheby's, na terça-feira, quando a sua obra "Sixteen Jackies", com a ex-primeira-dama Jacqueline Kennedy como protagonista, foi arrematada por US$ 20,2 milhões.

 

Os leilões de arte contemporânea prosseguirão em Nova York nesta quinta-feira, com um pregão organizado pela Phillips de Pury, que oferecerá "Liz número 5", retrato da atriz Elizabeth Taylor, também realizado por Warhol. A obra está avaliada entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.