Autor em oposição ao sistema e colegas de profissão

Na adaptação para o cinema dirigida por Zack Snyder e lançada em 2009, Moore proibiu que seu nome fosse creditado na produção

O Estado de S.Paulo

28 de maio de 2013 | 02h07

A polêmica envolvendo Alan Moore e Antes de Watchmen não é a primeira entre o autor e a DC Comics. Nem mesmo a primeira relacionada à sua série sobre os heróis do mundo real.

Na adaptação para o cinema dirigida por Zack Snyder e lançada em 2009, Moore proibiu que seu nome fosse creditado na produção. Em V de Vingança, o mesmo ocorrido: a versão dirigida por James McTeigue em 2005, também publicada pela DC, saiu sem o nome de Moore por exigência do escritor.

Nos quadrinhos, ele abandonou a DC Comics após desentendimentos sobre os direitos de várias de suas criações. Após encerrar o selo próprio que teve na Image em 2008, prometeu nunca mais voltar a escrever para uma grande editora.

O escritor também já fez duras críticas a vários de seus colegas. Autor de obras como O Cavaleiro das Trevas (1986), A Queda de Murdock (1986) e a série Sin City, o quadrinista Frank Miller definiu como palhaços, ladrões e estupradores os manifestantes que ocuparam Wall Street no segundo semestre de 2011.

Em solidariedade aos manifestantes, Moore deu entrevistas definindo o trabalho de Miller como "misógino, homofóbico e fora de propósito". / R.V.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.