Autobiográfico, mas não muito

Quanto há de autobiográfico emComo Ser Legal? A pergunta, feita a Nick Hornby por um dosjornalistas que participaram da coletiva virtual, expressa umasensação que permeia a obra de Hornby. Seja em Febre deBola, seja em Alta Fidelidade, seja em Um GrandeGaroto. Hornby começa dizendo que, pelo menos em Um GrandeGaroto, não há nada de autobiográfico. "Como Ser Legalchega perto de se relacionar com minha própria vida: saí de umdivórcio alguns anos atrás, por exemplo, e desde que comecei aganhar mais dinheiro, comecei a sentir mais culpa." Mas é só:"A relação entre meus romances e minha vida não é tão diretaquanto as pessoas imaginam; o processo é o seguinte: algoacontece, penso em seu significado e então tento achar meios dedramatizar esse sentido", explica.Se Hornby tem um talentoespecial para parecer ter vivido tudo o que escreve (quandoocorre o contrário, ou seja, um autor tenta escrever sobre osoutros, mas só consegue repetir suas vivências, o resultado ésempre trágico), nada mais natural que também se pergunte se ofato de envelhecer o afasta, aos poucos, da cultura pop. A resposta é quase agressiva: "Não entendo esse tipo depensamento. O ponto, certamente, é que o mundo mudou e a culturapop continuará a evoluir e amadurecer, portanto é relevante paratodas as idades." E acrescenta: "Eu não tenho nada além disso;não tive uma educação clássica, e não vou, de uma hora para ahora, começar a escutar ópera - eu não posso. Mas leio os maisvariados tipos de livro, vejo filmes de todos os tipos - não épreciso se confinar a só um tipo de cultura." Os velhos hábitos portanto, se mantêm: "Ainda adoro música e ela se tornou maisimportante para mim como fonte de inspiração e expressãoconforme envelheci." Projeto atual? "Estou escrevendo o roteiro de um filmecom Emma Thompson." Não parece uma dupla que funcione, mas issonão é, definitivamente, algo que possamos evitar. Boa sorte,Nick, é tudo o que podemos desejar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.