Australiano D.B.C Pierre vence o Booker Prize

O escritor australiano D.B.C. Pierre é o vencedor do Booker Prize, maior prêmio literário dos países de língua inglesa. Ele foi anunciado vencedor da edição 2003 do prêmio por seu romance Vernon God Little, informaram os jurados. Pierre, na verdade um pseudônimo de Peter Warren Finlay, superou outros cinco esritores indicados ao Booker Prize. Vernon God Little é o primeiro livro do autor, que tem 35 anos. As iniciais de seu pseudônimo foram escolhidas a partir da descrição Dirty But Clean, que em português quer dizer "sujo porém limpo". Em uma entrevista ao jornal inglês The Guardian publicada no fim de semana, o autor admitiu ter vendido a casa de um amigo e ficado com o dinheiro.Ele disse que esperava receber o Booker Prize para saldar dívidas como a que confessou ao jornal britânico. "Fiz mal a pessoas boas, que acreditavam em mim. Pensei que se o livro desse certo poderia começar a pagar alguns", disse ele. Pelo Booker Prize, Pierre vai receber US$ 80 mil. Com Vernon God Little, Pierre percebeu o interesse crescente do mundo pelo que acontece nos Estados Unidos. O presidente do conselho de jurados do Booker Prize, o professor e crítico de literatura John Carey, disse que o livro de Pierre é "uma comédia de humor negro que reflete nosso alarme mas também nossa fascinação com a América moderna". O livro fala de um adolescente do Texas que é levado à Justiça por fazer uma chacina em sua escola. Vernon God Little foi um dos três romances de estréia que concorreram ao Booker Prize deste ano. Os outros eram Brick Lane, de Monica Ali, e Astonishing Splashes of Colour, de Clare Morrall. Os outros concorrentes eram Oryx and Crake, de Margaret Atwood, Notes on a Scandal, de Zoe Heller, e The Good Doctor, de Damon Galgut.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.