Atriz Uma Thurman processa Lancome em NY por US$15 milhões

A atriz Uma Thurman entrou com umprocesso contra a Lancome nesta sexta-feira, pedindo 15 milhõesde dólares a companhia francesa de cosméticos e acusando-a deter usado seu nome e rosto em anúncios de publicidade depoisque seu contrato já havia terminado. A atriz afirma que a companhia, subsidiária da L'Oreal,rompeu um acordo assinado em 2000, e acusa a empresa de usarseu rosto e nome em anúncios por anos depois que o contrato jáhavia expirado, em setembro de 2004 na Europa e em dezembro de2004 no resto do mundo. A companhia deu a "falsa impressão" de que Thurman, estrelade filmes como "Pulp Fiction" e "Ligações Perigosas", aindaestava ligada à Lancome, dizia o processo. A empresa também deixou de avisar varejistas e revendedorespara que eles parassem de utilizar os anúncios que estrelassemUma Thurman, disse seu advogado Bert Fields. "As celebridades terão mais cuidado antes de assinarcontratos com a Lancome", disse Fields. "Eles continuaram ausar suas fotografias bem depois que o contrato acabou." O processo, na Corte Federal de Manhattan, seguiu outroaberto na quarta-feira na Corte Suprema do Estado em Manhattanpela Lancome, dizendo que a companhia não havia violado ocontrato. Advogados tentavam chegar a um acordo na disputa. Uma porta-voz da L'Oreal se recusou a comentar. A atriz foi assunto da imprensa nesta semana em um outrocaso, no qual um ex-paciente mental foi acusado de persegui-la. (Reportagem de Christine Kearney)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.