Gary Hershorn/Reuters
Gary Hershorn/Reuters

Atriz Marian Seldes, destaque do teatro nos EUA, morre aos 86 anos

A atriz Marian Seldes, ganhadora do prêmio Tony e considerada uma das maiores damas dos palcos norte-americanos, reconhecida por nunca faltar a uma única apresentação durante todos os quatro anos da peça Deathtrap, na Broadway, morreu em sua casa em Nova York na segunda-feira, aos 86 anos.

Ela também participou de filmes, programas de televisão e rádio, REUTERS

07 de outubro de 2014 | 10h58

Sua morte, após uma prolongada enfermidade, foi anunciada pelo irmão, Timothy Seldes, em um comunicado emitido por intermédio de um representante dela, Sam Rudy.

Em uma carreira que se prolongou por seis décadas, Marian participou de filmes, programas de televisão e rádio, mas foi mais celebrada por seu trabalho no teatro, após a estreia na Broadway em 1948, na adaptação da peça “Medeia”, de Robinson Jeffers, dirigida por John Gielgud e tendo Judith Anderson no papel principal.

Seldes teve cinco indicações ao Tony, vencendo o prêmio na primeira, em 1967, por seu papel coadjuvante em A Delicate Balance, do dramaturgo Edward Albee, com o qual ela teve uma longa parceria. Ela também apareceu em outras produções dele, como The Play About the Baby, Tiny Alice, Counting the Ways e Three Tall Women.

Ela recebeu o prêmio honorário Tony Lifetime Achievement em 2010 por sua contribuição ao teatro. Ao subir ao palco para recebê-lo, ela colocou a mão sobre o coração, posou para as luzes que iluminavam o palco e saiu sem falar uma palavra.

Ela depois explicou. “Eles disseram que eu deveria ser breve, então eu decidi não dizer nada."

A influência de Marian no teatro norte-americano e no mundo do entretenimento estendeu-se a seu trabalho como uma renomada professora de artes cênicas na famosa Juilliard, e depois como professora-adjunta na Universidade Fordham.

Entre seus alunos mais conhecidos estão estrelas como Kevin Kline, Laura Linney, William Hurt, Kelsey Grammer, Christopher Reeve, Kevin Spacey, Patti LuPone, Viola Davis e Robin Williams.

Nascida e criada em Manhattan, um dos distritos de Nova York, Marian garantiu um lugar no Livro dos Recordes, por sua participação na peça Deathtrap, de Ira Levin, de 1978 a 1982 sem faltar a uma única apresentação.

Sua aparição final na Broadway foi em 2007, na peça Deuce, de Terrence McNally.

Marian também apareceu em 20 filmes, a maioria em papéis pequenos mais no fim de sua carreira, além de diversas passagens pela televisão em séries como Sex and the City e Frasier.

Tudo o que sabemos sobre:
Marian Seldesprêmio Tony

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.