Julianne Moore. Foto: REUTERS/Benoit Tessier/Files
Julianne Moore. Foto: REUTERS/Benoit Tessier/Files

Atriz Julianne Moore quer retirar nome de general confederado de escola nos EUA

A campanha já conseguiu mais de 30 mil assinaturas on-line

REUTERS

26 de agosto de 2015 | 10h38

A atriz vencedora do Oscar Julianne Moore está mobilizando uma petição para renomear a escola frequentada por ela no Estado norte-americano da Virgínia, que hoje homenageia um general confederado, e a campanha já conseguiu cerca de 30.000 assinaturas on-line nesta terça-feira, 25.

Julianne e o produtor vencedor do Oscar Robert Cohen, ambos ex-alunos do colégio J.E.B. Stuart nos anos 1970, estão solicitando ao Conselho Escolar do Condado de Fairfax que renomeie a escola em homenagem ao líder da luta pelos direitos civis e juiz da Suprema Corte dos EUA Thurgood Marshall, de acordo com uma petição publicada no site Change.org.

A campanha precisa de mais 5.000 assinaturas para alcançar sua meta de 35.000.

"Ninguém deveria ter que se desculpar pelo nome de um colégio público que frequentou e a história de racismo que representa", disse Moore na página da petição on-line.

A petição é a mais recente de muitas manifestações contra símbolos dos confederados, um dos lados na guerra civil dos EUA no século 19, em locais públicos.

Os protestos foram provocados pelo assassinato de nove pessoas em uma igreja na Carolina do Sul em junho por um homem branco que aparecia em fotos em redes sociais ao lado da bandeira dos confederados.

Mais conteúdo sobre:
Julianne Moore

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.